28/10/2017 — Texto: Divulgação | Fotos: Divulgação

O outro lado da Rive Gauche. Numa rua tranquila entre a Torre Eiffel e a cúpula dos Invalides, uma construção surpreendente: uma antiga central telefônica dos anos 1930, luminosa em todos os sentidos.

Hotel 5 estrelas na Rue Louis Codet, um local cheio de personalidade, a poucos passos do Museu Rodin com seus belos jardins, no prolongamento da área mais movimentada da Rive Gauche, aquela das lojas de design e dos antiquários, do Le Bon Marché e da Maison de Verre de Pierre Chareau.

Le Cinq Codet recentemente oficializado na prestigiosa coleção Design Hotels, representa a arte de viver na sua concepção mais elegante. Sem falsa pretensão, cada detalhe indica o apreço pelo bem-estar, cada serviço atencioso é acompanhado de uma cumplicidade sorridente, cada quarto exibe estilo e bom gosto.

Afinidades eletivas

Como a proa de um transatlântico pairando acima dos prédios de estilo Haussmann, o Le Cinq Codet destaca a sua diferença, marcada pela geometria luminosa de sua fachada de vidro e metal. Essa foi a razão principal da nossa escolha por esse local: sua intrigante distinção, seu chic particular, reconhecido pelos apreciadores do estilo que aqui se encontram.

O hotel é um segredo de poucos, um prazer compartilhado, um ponto de encontro confidencial onde design e cultura se unem com inteligência. O Le Cinq Codet sabe ser discreto, não há sinais exteriores de riqueza, mas o gosto por uma estética, o gosto daqueles que sabem reconhecê-la e apreciá-la. Bar, pátio, restaurante, lobby… uma sucessão de recantos e nichos, habitados pela arte e a privacidade, onde apenas a cumplicidade conta. É um lugar de valores inestimáveis e de compartilhamento, onde pessoas de mentalidades afins se encontram e trocam ideias. Um lugar de sorrisos e de gentilezas por parte da equipe dedicada, que oferece um serviço personalizado e uma hospitalidade sob medida, acrescentando um toque especial à hospedagem.

Os anos 30 com uma diferença

Construído nos anos 1930, era do estilo elegante e minimalista, o Le Cinq Codet representa um tributo de pleno direito ao racionalismo virtuoso, um aspecto que o arquiteto de interiores Jean-Philippe Nuel destacou com maestria nos 67 quartos e suítes, restaurante, bar, pátio e spa. Inspirado na identidade gráfica do prédio, sua assinatura distintiva ressalta o contorno original de linhas claras e transparentes, colocando-o num pedestal de modernidade.

A palidez do carvalho conecta – e aquece – volumes extraordinários: mezzaninos, galerias, áreas de convivência e de lazer, spa, pórticos e janelas. Todos os espaços banhados em luz, interna ou externa. Na cobertura, espetaculares terraços privativos convidam a um diálogo com a cúpula dos Invalides e a Torre Eiffel, tão próximos que é como se pudessem ser tocados.

Grandeza do estilo loft com uma sensação de cabine, horizontes claros e proporções distintivas – um mundo pincelado com um charme racionalista e um chic masculino. Interessante a escolha de materiais absolutamente opostas: carvalho e vidro, e também Corian, composto de fibra têxtil, couro sem falhas, aço inoxidável, complementados pelas listras náuticas by Paul Smith estampando as macias almofadas. Peças perfeitamente atemporais ancoradas no agora e sempre.

Luxo luminoso

As monumentais fotos de autoria de Jean-Pierre Porcher na entrada do lobby, inspiradas no trabalho de Rodin – cujo museu se encontra nas proximidades – criam uma singular impressão de abstração com beleza escultural. Um fundo musical sob medida pontua as surpreendentes descobertas: aqui uma poltrona de Elizabeth Garouste, ali uma peça de Tom Dixon ou de Patricia Urquiola, exemplos incontestes de exigentes padrões criativos.

Quartos envoltos na fragrância das velas e perfumaria do próprio hotel, proporcionando um profundo bem-estar. Isolamento acústico, uma atenção especial que faz toda a diferença. Chinelos em vários tamanhos, tomadas múltiplas (França, Estados Unidos, Grã-Bretanha,USB), acessórios simples, mas imensamente práticos. Uma planta verde, para ter sempre presente a importância da natureza.

Um café da manhã especial no “show kitchen”, com o Chef preparando delícias à sua escolha. Um spa com espaços acolhedores e confortáveis: uma sala de massagens para dois, uma pequena sauna a vapor, uma sala de fitness, um espaço de relaxação com jacuzzi, e um serviço de “tisane bar” com infusões de ervas à disposição. No bar, que também é restaurante e longe, uma janela panorâmica revela o coração do hotel: um pátio protegido que exala uma sensação de férias em plena cidade, e o convida ao relax e à socialização. Isso é o Le Cinq Codet: luxo luminoso, profissionalismo sem pieguices, um sentido do que realmente importa.

Um lugar a ser cultivado

Jazz aos sábados, happy hours com coquetéis imaginativos, uma instalação artística ou um criativo happening: uma destinação ideal na Rive Gauche contemporânea. O Le Cinq Codet não é mais um hotel em Paris, é um lugar onde as pessoas se entendem. Aqueles que o descobrem sabem que é um lugar onde as coisas acontecem. O que, por exemplo? Um encontro, uma descoberta, um drinque, uma experiência, cumplicidade. Fora dos roteiros tradicionais e longe dos holofotes, um lugar onde tato e elegância são privilégios dos iniciados. Onde se vai para viver e não para ser visto.

www.le5codet.com