24/07/2019 — Texto: Lara Savana | Fotos: Ivo Tavares Studio

Criada na cidade de Guimarães, em Portugal, a casa é um refúgio urbano que garante muita privacidade e conforto aos moradores

Assinado pelo escritório REM’A, o projeto foi intitulado como “Casa A” e estabelece um diálogo entre o interior e o entorno da residência, mesclando os espaços vazios externos e as áreas sociais que enfatizam uma ampla visão.

Nas zonas sociais da habitação definem-se pátios vázios que permitem transversalidade nas relações interior/exterior da casa, bem como expandir a área habitável quando a caixilharia se encontra totalmente aberta.

O volume superior é sustentado por uma parede de cisalhamento. Este volume tem apenas uma entrada geometricamente definida por uma forma triangular. Esta opção permite controlar a luz e enfatiza a relação com as construções vizinhas.

A parede de cisalhamento, que começa no nível mais baixo do projeto, corta todos os níveis e termina tangente à piscina.

O volume principal é feito com madeira, montada em um sistema diagonal, como um ninho, contendo as áreas privadas da casa. O processo natural de envelhecimento da madeira, ao longo do tempo, se aproximará da cor do concreto, influenciando-se mutuamente.

Para saber mais, acesse: www.rem-a.com