16/08/2019 — Texto: Mel Camata | Fotos: Divulgação

A iniciativa une internet e design para transformar as cidades e oferecer serviços inteligentes para a vida dos cidadãos

Até 2050, levantamentos do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas indicam que quase 70% da população mundial viverá em centros urbanos espalhados pelo globo. Por outro lado, pesquisas de consultorias estimam que, em 2025, 60% das riquezas da economia mundial estarão concentradas em apenas 600 cidades ao redor do mundo. Para simplificar essa equação e oferecer mais qualidade aos serviços de conectividade e comunicação pública, o conceituado designer Guto Indio da Costa idealizou o projeto MyCitySmart, recentemente lançado mundialmente pela Metalco, iniciativa que propõe transformar uma cidade através de uma plataforma integrada de comunicação entre o espaço público, cidadãos, agentes públicos e prefeituras.

O MyCitySmart redesenha e integra ao mobiliário urbano (bancos, lixeiras, abrigos de ônibus, bicicletários, postes de iluminação, etc) uma série de câmeras, sensores e tecnologia para transmissão de dados fazendo com que as pessoas possam se comunicar com a cidade através desses equipamentos usando o aplicativo MyCitySmart em seus telefones celulares.

Ao integrar, por exemplo, um módulo inteligente aos postes da cidade, com sensores de tiro ou explosão, o sistema pode alertar automaticamente, em tempo real, o policial mais próximo de um incidente. E através do seu celular, o policial sabe a posição exata do incidente, tem acesso às imagens das câmeras mais próximas e assim pode agir com muito mais eficácia e precisão.

Sensores nos mesmos módulos inteligentes, acoplados aos postes da cidade, podem monitorar as vagas urbanas para estacionamento público. O motorista em busca de uma vaga sabe pelo seu celular onde está a vaga disponível mais próxima. O pagamento é feito pelo próprio aplicativo e o monitoramento dos pagamentos também é todo eletrônico.

Abrigos de ônibus, dotados de totens inteligentes, monitoram por câmeras e sensores o entorno do abrigo, o tempo de espera dos coletivos, oferecem Wi-Fi e carregadores de celular. O modo de mobilidade urbana do aplicativo MyCitySmart pode não somente oferecer todas as informações ao passageiro, mas até mesmo substituir os cartões de pagamento no futuro próximo, fazendo o valor das passagens variar de acordo com a distância percorrida.

Da mesma forma, lixeiras inteligentes avisam à empresa de coleta de lixo quais lixeiras estão cheias e vazias, economizando assim o combustível dos caminhões e o tempo dos garis. Até mesmo um simples banco de praça, agora inteligente, passa a oferecer Wi-Fi e é capaz de carregar celulares dos que por lá se sentarem. Além de serem dotados de um botão de emergência, podem chamar a ambulância ou bombeiro mais próximo.

Guto diz que o MyCitySmart não é apenas uma série de equipamentos inteligentes espalhados pela cidade: “É um sistema vivo, dedicado a ajudar no gerenciamento da cidade e a conectá-la com os cidadãos. O poder público, por sua vez, receberá em tempo real os dados coletados por essa rede integrada ao mobiliário urbano, contribuindo assim para uma enorme melhoria no planejamento urbano”, avalia.

A ideia é criar projetos para interligar todos os serviços urbanos e construir, em parceria com as prefeituras e autoridades locais, um modelo de cidade que traga segurança, monitoramento, informação e inclusão digital para seus moradores e seus gestores. “O MyCitySmart está disponível para ser trabalhado em conjunto com as cidades, de acordo com as especificidades e necessidades de cada região, sendo possível construir soluções customizadas para cada local, mas sempre com o compromisso de melhorar a qualidade de vida das pessoas e de serviços essenciais”, explica Guto.

Para saber mais, acesse: www.mycitymetalco.com.