A Mostra conta com dezenas de ambientes pensados para inovar e as arquitetas Ana e Vivian reafirmam esse compromisso em Espaços Comerciais

A mostra CasaCor Rio celebra sua trigésima edição com as mais recentes tendências da arquitetura e decoração. Dentre essas, afetividade e acolhimento são as palavras que dão tom dos projetos, especialmente a dois deles: os espaços comerciais, com projetos das arquitetas Ana Cano Milman e Vivian Reimers.




Responsável pela Loja da Casa, ambiente que abriga a Loja Santa Cruz Home Bazaar, especializada em adornos, Ana Cano imprime no décor memórias afetivas da brasilidade. O espaço reproduz uma sala de estar, jantar e uma varanda gourmet. (Fotos por Gustavo Bresciani)

Como o espaço se encontra na área externa, a natureza se faz presente ao redor da Loja da Casa e serve de inspiração para a decoração. Com um toque de brasilidade, a ambientação mescla peças que fazem referências a diversos povos que se espalham pelo país, como cocares indígenas, primeiros habitantes e donos dessa terra, e pares de klompen, típico tamanco holandês, povo que se fez presente em toda história brasileira, especialmente no nordeste e sul.

Com paineis em madeira e nichos iluminados, bancos, poltronas e tapetes em tons de azul e verde menta, a exuberância da natureza brasileira ganha destaque em cada detalhe. Especialmente na varanda gourmet, onde um pergolado dá o tom do décor, especialmente à noite, quando a iluminação deixa o espaço ainda mais acolhedor. O espaço gourmet é cercado por vegetação: dracena, jiboia, comigo-ninguém-pode e tantas outras espécies da flora trazem o verde e mais tons para o projeto. No interior da varanda, uma árvore traz ainda mais imponência ao ambiente.

Como memórias afetivas são uma das premissas do espaço, a varanda conta com um balanço, que já é um dos xodós da Loja da Casa.

Já na Livraria, espaço que tem a assinatura da arquiteta Vivian Reimers, o jeito carioca de morar aparece e transparece no meu espaço que, apesar de ser reservado a uma livraria, tem todo aspecto acolhedor que uma casa necessita. Numa clara inspiração na cidade do Rio de Janeiro, Vivian usa elementos típicos da fauna e flora fluminenses. (Fotos por Dhani Borges)

Como usual nos trabalhos da arquiteta, tendências da arquitetura contemporânea se fazem presentes, como um aspecto urbano com uso de cimento queimado e serralheria, mas que não ficam marcados pela temporalidade. Isso fica evidenciado na mistura de estilos feitas: além desse olhar contemporâneo, o ambiente recebe também itens de épocas mais clássicas, como a imponente mesa de jantar de seis metros de comprimento, parte do acervo da casa onde ocorre o CasaCor, e um tapete oriental de 27m².

Um marco do espaço, que conta com 45m², são as três luminárias executadas em arame por Roberto Romero. Outro ponto de interesse é o quadro de 2.20 x 1.50m da artista plástica Areli Ribero, que sintetiza o sentimento e necessidade de conexão com a natureza e o refúgio que inúmeras pessoas encontraram nos livros durante o momento de isolamento. Tal simbolismo é representado sobre o desenho da réplica em escala real de uma antiga porta de ferro fundido, alocada ao lado oposto do quadro, como saída e conexão entre a Livraria e o espaço de leitura criado sob uma árvore.

Trazendo ainda mais vida ao espaço e, também, evidenciando a brasilidade, Vivian usa diversas representações de costelas de adão, vegetação típica das casas cariocas e, também, uma tela realizada pelo pintor Bernardo David.

Serviço CASACOR Rio de Janeiro 2021:
Quando: reaberta hoje, 20 de abril de 2021, e vai até 30 de maio de 2021
Visitação: Terças a sábados, das 12h às 22h. Domingos e feriados, das 10h às 20h.
Onde: Instituto Brando Barbosa (IBB): Rua Lopes Quintas, nº 497 – Jardim Botânico – Rio de Janeiro
Valor dos ingressos:
De terça a quinta-feira: Ingresso inteiro por R$ 70,00/ Meia entrada por R$ 35,00
Sexta a domingo e feriados: Ingresso inteiro por R$ 80,00 / Meia entrada por R$ 40,00