29/06/2018 — Texto: Divulgação | Fotos: Lio Simas

Maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas apresenta 35 ambientes de 57 profissionais, em Itapema, Santa Catarina.

A CASACOR Santa Catarina 2018 é sediada no município de Itapema. A mostra acontece no antigo Plaza Itapema, o icônico e pioneiro resort brasileiro. Os 57 profissionais, vindos de 13 municípios, assinam 35 ambientes que surpreendem pela ousadia, materiais inovadores, projetos arquitetônicos de qualidade, tendências internacionais em design, paisagismo, eventos com conteúdo relevante, curadoria de arte e muito mais.

A mostra vai emocionar os visitantes pela memória afetiva do local, que tem mais de 40 anos história no turismo da região. “Nós estamos muito agradecidos pela receptividade em todo o Estado e convidamos a todos para apreciar o trabalho desses profissionais, que não pouparam esforços para manter a marca de excelência da CASACOR”, disse o franqueado Luiz Bernardo. Sua mulher e sócia, Francis Bernardo, afirma que todos são bem-vindos ao evento. “A mostra está aqui para inspirar, promover bons encontros e um apropriado ambiente de negócios a todos”, declara.

Fachada — Marcelo Urizar

A fachada da mostra é cheia de cores. A pintura mural “Isadora e o Caracol” é executada pelo artista plástico argentino Marcelo Urizar, radicado em Balneário Camboriú desde 1997. “O olhar das crianças é puro. É com esse sentido que escolhemos as crianças para representarem a proposta da Casa Viva”, afirma. Os símbolos escolhidos para o mural representam os três mundos deste planeta: animal, vegetal e mineral. O artista observa que no interior das crianças habita o desconhecido, o contato com os animais, a descoberta dos fenômenos da natureza, as novas percepções de ser quem somos.

Lobby “Pedra que Bolle” — Angélica Paz, Cléo Linhares e Suellen Paul

O Lobby de entrada, projeto de 142 m², conta com formas claras e leves. Há linhas curvas e elementos naturais que estão em harmonia com a tecnologia. O ambiente é funcional, atendendo às normas de acessibilidade, regras de ergonomia e circulação. Na chegada, o visitante vê um cenário com ar lúdico e descontraído. A partir do tema Casa Viva, este ambiente mostra a relação aproximada dos profissionais com o mar, num mix dos estilos neoclássico, moderno e minimalista. A inspiração para o nome nasce de uma lenda do Costão Norte da Praia de Ilhota, onde há uma pedra que, nos períodos de ressaca, se move com o bater das altas ondas do mar. A lenda guarda a história do amor trágico de dois jovens apaixonados.

Sala de Imprensa — Idea Projetos — Juliana Flores da Rosa, Raquel de Araújo e Fabiana Costa

Em 21 m², as linhas geométricas estão bem presentes na arquitetura da Sala de Imprensa, no desenho Chevron do piso e parede, como nos elementos do décor. A marcenaria brinca com as formas, onde a grande bancada finaliza com um pé lateral, diamantado. Novidades tecnológicas estão ao lado de equipamentos antigos de design retrô, que por sua vez, trazem histórias da imprensa ao ambiente. O trio de faz uma homenagem ao trabalho dos jornalistas. A partir disso, elas agregaram jornais antigos, uma pequena biblioteca com livros ligados ao jornalismo e literatura geral e LPs, tudo aliado à tecnologia atual.

Home Fragrances — Laura Gransotto

A inspiração para a loja de fragrâncias de ambientes foi o mar, com o conceito Navy Blue, presente no décor náutico, uma das tendências apontadas este ano. O projeto tem uma pegada beach chic urbano. O design dos móveis é contemporâneo e os materiais remetem ao mundo marítimo, madeira em tom claro, lambri patinado e vegetação natural. Elementos artesanais ambientam a loja, que tem o azul numa bela composição ton sur ton. O espaço sintoniza com a Casa Viva no conceito da Biofilia: a natureza como meio natural para a saúde.

Sala Happy End — Juliana Marodin

Uma proposta contemporânea, inspirada em um novo morar. A Sala Happy End, com 22 m², busca, por intermédio dos materiais, conectar-se ao que realmente é importante na vida. Matizes ousadas como o verde, azul e rosa entram em sintonia com a estante metálica. Peças e obras brasileiras assinadas por renomados designers e artistas interagem com o paisagismo, de forma inusitada. O diferencial é o cantinho pet, hoje considerado um membro da família para muitos, incorporado ao estilo do ambiente. A estante propõe unir à marcenaria algo mais, de forma leve, clean e multifuncional. Ela interliga a lareira ecológica ao balcão que abriga uma adega, os cheios e vazios comandam os volumes, que ganham força com a iluminação e a interação com o paisagismo.

Cine Inkor — Oikos Arquitetura — Karoline Bernardo e Sidnei Machado

A dupla da Oikos Arquitetura, Karoline Bernardo e Sidnei Machado, vem para a mostra com um auditório especial. O espaço é apropriado para a realização de importantes eventos: palestras e cinema dividem o mesmo ambiente. Embora próximas nas suas necessidades, as atividades exigem soluções diferentes para o conforto do usuário. Os profissionais explicam que o projeto foi pensado para a integração das funções, com a criação de espaços específicos para cada uso, sem abrir mão da unidade. O Cine Inkor foi projetado para receber os visitantes com muito estilo, conforto e segurança, oferecendo bem-estar e funcionalidade na medida.

Apartamento Gold Edition — Fabiane Folchini

A inspiração para o Apartamento Gold Edition foi um ambiente de uma empresária ligada à moda, solteira, que mora em São Paulo e utiliza esse local em Jurerê Internacional no fim de semana. Descolada, antenada com tendências em décor e moda, recebe muitos amigos em seus momentos de lazer. O espaço de 113 m² agrega conforto, beleza e relaxamento, com harmonia e fluidez. Ambientes setorizados, mas integrados, permitem a rotina de conforto e organização. Harmônico no mobiliário, tem tons que tranquilizam e relaxam, enquanto absorvem e refletem luz.

Unilux Hub — Daniela Vieira

“Unilux HUB é um ponto de encontro e de conexão entre as pessoas” descreve Daniela Vieira. O projeto é um bar de 132 m², com estilo contemporâneo, onde as formas “desconstruídas” dão movimento aos materiais. Foge dos conceitos tradicionais de bar, com design de mobiliário mais despojado, prático e funcional. Volumetrias se destacam desde a fachada, dando ritmo e cores escuras, imponência e sofisticação. A integração com o Boulevard é destaque, levando para o exterior um espaço integrado, com mobiliário moderno, ideal para um drink e uma boa conversa com amigos. Cores escuras, paredes revestidas em couro, e um luminotécnico bem pontuado dão um ar mais intimista ao espaço. A utilização da madeira e de tecidos encorpados deixa o ambiente mais aconchegante e sofisticado.

Varanda do Músico — D’fatto Arquitetos Associados

A Varanda do Músico é um ambiente confortável, para descansar e receber amigos em casa. São 110.25 m² de um refúgio para o homem que é músico, solteiro, amante do jazz e frequentador de PUBs ligados ao estilo. O layout abrange toda a área de forma simples, com linha contemporânea nos painéis e móveis soltos, em conjunto com a rusticidade das pedras naturais, cordas e ferro. O espaço remete à essência da mata e conecta o morador com a natureza, no tom da Casa Viva. As plantas ganham destaque, proporcionando um ambiente de transição entre o interno e o externo. No grande Lounge, a música entra como expressão de arte que tem o poder de reunir as pessoas e transmitir emoções e sentimentos.

Lavabo dos Artistas — Juci Perazza

Misturando os estilos clássico e moderno, este lavabo traz um pouco do mundo da música para a Mostra. O luxo e o conforto são predominantes. Há pintura da asa de borboleta feita pela artista plástica Danielle Prandi, em uma chapa de garrafas Pet reciclável, que traz vida ao ambiente. Aliando tudo isso à praticidade, destacam-se a automação e o camarim no banheiro feminino. Há cores fortes e impactantes, como a Ultraviolet, eleita a cor do ano pela Pantone em 2018.

Oceano Piano Bar — Bruna Zappelini

Um Piano Bar trabalhado no tom da Biofilia, remetendo ao mundo subaquático da Casa Viva. O projeto, de 130 m², tem o conceito de leveza com formatos, materiais, cores e texturas que remetem aos elementos do fundo do mar, como peixes, corais, conchas, bolhas de água e ondas. São quatro lounges, um bar e um piso elevado para o lounge do piano de cauda preto Disklavier, que toca músicas de todos os estilos automaticamente. Há também o aquário marinho, com corais e peixes compondo as tonalidades do ambiente. Projeções de imagens de oceano estão em movimento nas janelas para encantar os visitantes. É um espaço de convivência elegante e versátil, onde se ouve música de qualidade com um bom drink.

Habitat Deca — Jeferson Branco

O projeto Habitat Deca, de 32 m² celebra a Casa Viva com o que a vida tem de mais belo: sua diversidade. O projeto de Jeferson Branco inclui todos os possíveis usuários, sem qualquer tipo de barreira ou discriminação. Utiliza materiais brutos e que remetem ao natural para recriar um habitat, onde essa diversidade do cotidiano acontece livremente, inspirado pela natureza e explicitando que diante desta, todos somos iguais. Louças e metais Deca aparecem no ambiente como obras de arte. O objetivo é destacar ainda mais o design das peças. A cuba de chão, junto ao elemento água, virou uma fonte; o mictório, junto à vegetação, tornou-se um belo vaso.  Seguindo as tendências mundiais, o Habitat Deca visou romper a barreira existente nos banheiros hoje, segregados pelo gênero masculino e feminino, transformando-o em um ambiente acessível a qualquer possível usuário.

Restaurante da Casa — Fábio Vitorino, Diogo Lemos e Leandro Sumar

O trio projetou um restaurante sofisticado de 277 m², com espaços distintos para diferentes ocasiões. Inspirado na expressão inglesa “Mood”, o ambiente baseia-se nos variados momentos e estilos de vida. Clássico e contemporâneo se harmonizam em um tom refinado e atemporal, com tendências do décor europeu. Destaque para os veludos holandeses nos sofás e cortinas, paginação marcante no piso e pedras semipreciosas que revestem três paredes do ambiente. No Restaurante da Casa há espaços mais reservados, outros mais centrais, espaços para reunião, ou simplesmente para um bate-papo. A ideia é o convívio, independente do humor da pessoa no momento.

Clube Kids — Diogo Lemos e Rita Lemos

Rita Lemos e Diogo Lemos, mãe e filho, são os talentosos designers de interiores que vêm de São José para fazer o Clube Kids. Um ambiente pensado para a garotada se divertir enquanto os pais visitam a mostra. Quatro espaços têm funções diferentes: um para teatro, outro para games e desenhos, um para atividades artísticas e um fraldário. O décor sofisticado tem toques do náutico ao clássico, do inglês ao mais moderninho. Tudo para garantir diversão e aprendizado de forma dinâmica e educativa, sem perder o requinte. Há materiais tecnológicos como o revestimento nas paredes, de fácil limpeza, e o piso em carpet, que garante conforto aos pequenos. Muitos objetos trabalhados delicadamente pelo ateliê dos profissionais trazem todo o encantamento ao espaço infantil da mostra.

Pub Do Jazz ao Rock — Mariana Marchiori, Juliane Gasparin e Tatyana Müller

As arquitetas criaram um projeto com linhas contemporâneas, permeadas por toques de tradição de PUBs ingleses. Com aproximadamente 270 m², o espaço conta com dois acessos: um externo e outro voltado para o Boulevard do hotel. Paredes duplas isolam a área, com capacidade para receber até 200 pessoas. Há cinco divisões no total: hall superior, salão principal, hall inferior, banheiro feminino e banheiro masculino, todos bem delimitados. Sóbria, a paleta de cores é marcada pela mistura de preto e cinza. Como não poderia faltar em um típico PUB inglês, a madeira reveste colunas, teto e também as laterais da escada. Já a vegetação tem outro papel, não menos importante, na composição: o de contrastar com o cenário, criando um clima mais aconchegante. As arquitetas definem a combinação como “urbana tropical”.

Livraria — Estudio HL — Hebert Evaristo e Luiza Fortkamp

O ambiente de Luiza Fortkamp e Hebert Evaristo foi pensado para trazer à tona a sensação nostálgica de uma livraria clássica. A atmosfera é de uma biblioteca particular de um casarão dos anos 20, com todo o charme e luxo do estilo vintage. O ar contemporâneo do espaço está nas significativas peças de design, na elegância dos tecidos, cores e texturas de luxo, num espaço de 32 m². A padronagem do piso, o desenho dos móveis, a escolha das cores e texturas, as boiseries no teto, levam o visitante ao estilo vintage do início do século 20. Este foi considerado o período de ouro do pós-guerra, que estimulou a produção do design em massa e o desenvolvimento de novas artes, como o Jazz, no campo da música.

Penthouse — Alexandre Voigt

Em aproximadamente 140 m², o ambiente destaca-se pelas linhas modernas da arquitetura cosmopolita das grandes metrópoles. Sinônimos de sofisticação, clássico e contemporâneo se misturam de forma harmoniosa e equilibrada. A escolha de um mobiliário atemporal e com uma leve pegada clássica nos objetos de acervo pessoal é a grande aposta do arquiteto para esse apartamento de cobertura. Os tons sóbrios, contrapondo com o amadeirado e o uso do dourado, valorizam o espaço como um todo. Conforto, elegância e praticidade caminham juntos em todos ambientes. Composto de uma suíte completa com closet, sala de banho, living, jantar e cozinha, que camuflada de forma suave, parece um grande bar para receber os amigos e dividir um bom vinho.

Loft do Fotógrafo — Andressa Dangui Schmickler

Inspirada no tema Casa Viva, Andressa Dangui preparou seu projeto em materiais sustentáveis no Loft do Fotógrafo, construído com container. O espaço é criado para um jovem fotógrafo, ousado e moderno, ligado às tendências dos home offices, buscando para isto, o conforto. Tons claros, com toques de azul, amarelo e o preto, de forma pontual, trazem equilíbrio. A reutilização de vários materiais torna o projeto ecologicamente correto, sem perder a elegância. Entre os demais, o protagonista é o container, que além de aparecer como elemento construtivo, é também o tema de todo o mobiliário.

Loft do Arquiteto — Athos Peruzzolo

O Loft de 100 m² reúne o melhor da funcionalidade e da estética contemporânea, pensado para um homem apaixonado por arte, viagens e esportes em meio à natureza. As escolhas de um homem que gosta de viajar para lugares inexplorados, colecionar arte, praticar esportes ao ar livre e investir no próprio conforto delinearam a criação do Loft do Arquiteto, ambiente de Athos Peruzzolo. O projeto, trabalhado essencialmente em cinza e preto, tem a sobriedade quebrada com o uso da madeira e do verde das plantas que fazem refúgio em vários cantos especiais. O jardim vertical invade uma das paredes do living. A instalação feita com espécies tropicais na cabeceira da cama e no banheiro causam um efeito surpreendente nos espaços íntimos.

Casa 55 — Fernanda Eicke

A Casa 55 é composta por fachada, área externa com paisagismo, balanço, hall de entrada, jantar, copa bar, living, suíte master com sala de banho e closet. “Considerando que o projeto arquitetônico original era desafiador, por ser um ambiente de 120 m², com cinco pilares em posições difíceis de encontrar soluções, optei pelo projeto de interiores para uma casa, ampla, integrando paisagismo, característica forte do meu trabalho”, diz Fernanda. O projeto é contemporâneo, atemporal e sofisticado. O mobiliário de alto padrão também tem design contemporâneo. Predominam materiais como inox, com acabamento rosé ou dourado, mármore natural fosco, veludos, lâminas naturais de madeira e concreto aparente.

Galeria de Arte — Ana Lins e André Bettinelli

A dupla apresenta a petit Galeria de Arte para acomodar obras sensacionais, que têm a curadoria do marchand e gestor cultural Cézar Prestes. A união entre o projeto da dupla e o olhar apurado do curador resultou em um espaço de contemplação para a arte, para encantar seus apreciadores. A Galeria abriga obras de artistas catarinenses e outros nomes expressivos, para que manifestem seu espírito contemporâneo. O espaço tem como janela inspiradora o Pavilhão 1929 Barcelona Mies Van der Rohe, com linhas simples, ortogonais e elegantes. Materiais naturais acolhem com simplicidade os objetos, para valorizar o mais importante: a arte.

Cozinha de Estar — Stach Bordignon Arquitetura — Claudia Stach e Daniela Bordignon

Claudia Stach e Daniela Bordignon projetaram uma cozinha para encontros saborosos e inesquecíveis! Tudo com muito estilo e as últimas tendências do setor. O espaço possui as funções de cozinha, living, jantar, adega e lavabo, formando a área social de uma residência, com ares contemporâneos, sem esquecer de suas memórias. Materiais naturais e vegetação são pontuados nos 125 m², trazendo conforto, de maneira sutil e elegante. A principal tendência é o atual jeito de morar: espaços integrados. Nas linhas de projeto, o design brasileiro em mobiliário, Art&Craft, linhas clássicas unidas às industriais, as cores terrosas aliadas aos verdes e azuis, materiais naturais como couro, mármores e fibras, jardins naturais dentro de casa. O aconchego é o resultado final desejado por meio da iluminação adequada, cores e texturas aplicadas.

SPA Murion — Lia Herrmann e Mateus Spricigo

O SPA Murion, espaço de 30 m², mexe com os sentidos do visitante, inspirando leveza e aconchego. O ambiente traz em sua essência o minimalismo na composição formal. A simplicidade foi o ponto inicial. Todos os excessos foram dispensados para criar uma atmosfera elementar e contemporânea. O nome é em homenagem à pedra cristal Murion. O desenho do forro, que se estende às paredes, está alinhado ao grafite na lateral, ressaltando a conexão com a urbanidade e valorizado pela iluminação. Cores e texturas permitem sensações múltiplas, mesclando leveza e aconchego. Também, uma forma de unir a urbanidade no espaço é a utilização de gravuras, cores e elementos.

Jardim Tropical — iOst Arquitetura

Um projeto ousado, de quase 700 m² está no centro da mostra. Inspirada nos elementos da natureza local, como a água em movimento, a palha e a madeira, a Francielle iOst apresenta, com sua equipe, um espaço de convivência e também de passagem. Há muito verde, plantas tropicais embelezam e envolvem os extensos espelhos d’água. As palmeiras dão um ar tropical praiano e os capins, além de rústicos, dão movimento ao Jardim Tropical. A madeira se multiplica no espaço com os outros materiais naturais, trazendo equilíbrio com as texturas e cores da decoração. São quatro lounges para os visitantes, que ganham a sensação de bem-estar e bons encontros na mostra.

Lobby do Hotel — Lili Golunski, Georgea Golunski Novello e Natalie da Cruz

O Lobby do Hotel de 120 m² faz alusão às residências dos anos 70, típicas da região Sul do Brasil. Destacando trabalhos feitos em madeira, as rústicas casas de pescadores foram a essência para a concepção do projeto. Elas remetem simetria e trazem o ritmo de todo o ambiente. Essa inspiração inicial atravessa a América, e se difunde na região de East Hamptons, cuja arquitetura acrescenta elegância e sofisticação ao espaço. A cartela de cores é predominantemente neutra, contrastando com a pedra semipreciosa Amazonita, que possui coloração verde. A Champanheria Armstrong, anexa ao Lobby, é uma homenagem ao primeiro homem a pisar na lua e que também já esteve no hotel, complementando as memórias afetivas e fornecendo uma experiência de recepção luxuosa aos hóspedes.

Beach Sunset — Francisco Macedo Böhm e Lygia Siévert

O Beach Sunset, espaço trabalhado pelos profissionais Francisco Macedo Bhöm e Lygia Siévert, é o ambiente mais querido da mostra. A piscina é o lugar da memória afetiva dos visitantes, diante da Praia de Ilhota. A originalidade das lembranças de um hotel que marcou a vida de muitos, durante mais de 40 anos, foi mantida e reorganizada, dentro de uma realidade atualizada. Conforto, lazer e convívio, aliados à simplicidade e à beleza do mar. “Um ambiente especial para exaltar a grande festa que é a vida! Este é o Espaço Beach Sunset, onde tudo pode acontecer”, celebram os profissionais.

Varanda Gourmet — Elise Bueno e Aline Sandri

A ideia da dupla foi conceber no ambiente de 72 m² um espaço para contemplação, descanso e convivência, com uso gourmet. O uso da vegetação internamente, junto às cores sóbrias dos materiais e a luz natural, faz com que esta varanda transmita tranquilidade. A escolha dos materiais, aliada à tecnologia e funcionalidade da área gourmet destinam o ambiente a todas as pessoas que gostam de receber, cozinhar e relaxar. A coifa na área gourmet foi confeccionada sob medida em aço. As janelas em aço bruto, com vidros canelados, trazem a iluminação natural ao ambiente. Guarda corpos também foram desenhados e executados em aço carbono para a mostra. O balanço na varanda, todo em corda em tons marsala, dá um ar despojado e feminino ao projeto, contrapondo-se à parte gourmet, onde as cores verde e preto se mostram mais masculinas.

Loft Gris — Eluize Mendes e Maria Ondina Garcia

A dupla projetou o Loft Gris, um espaço contemporâneo com 70 m² para uma empresária do mundo da moda, prática e autêntica. Tons de cinza estão em todo o ambiente e, em contrapartida, a cor violeta da sala de banho traz ousadia. O layout integra estar, jantar e cozinha, com destaque para o sofá, desenhado pelo escritório, que une esses espaços. Um jardim com plantas naturais traz a sutil transição entre as áreas social e íntima. A sala de banho se estende à suíte máster, com uma banheira de imersão. Os clássicos boiseries, no gesso e na marcenaria, trazem sofisticação e singularidade. Os materiais, como a laca e a pedra natural, e o mobiliário com peças assinadas trazem sofisticação ao projeto. Um ambiente integrado, leve e convidativo, ideal para uma mulher moderna.

Casa Carbono — Klaxon Arquitetura — Pedro Tessarollo e Jairo Lopes

Os profissionais da Klaxon Arquitetura apresentam a Casa Carbono, um loft de 100 m² com espaços fluidos e totalmente acolhedores. “Elegemos o carbono, elemento químico utilizado para investigar a cronologia e memórias dos objetos, para traçar uma equivalência com a casa. Para nós, o tema remete às marcas do tempo decorrentes da relação entre o morador e a morada. Na verdade, são registros da história de ambos”, explica a dupla. O ambiente exibe seus pilares originais utilizados estrategicamente para dividir sutilmente a área íntima da social. A paleta de cores transita pelos cinzas neutros, passando pelos quentes, com pequenas doses certeiras do preto. A escolha de pedras nobres e madeira evidencia o lado mais vigoroso da composição, balanceado pela delicadeza dos tecidos, arranjos naturais e obras de importantes artistas.

Loft Casa Verde — Tufi Mousse

Este é um momento especial na carreira de Tufi Mousse, de Joinville. Ele comemora 20 anos de escritório com o Loft Casa Verde, nada menos do que um espaço apaixonante com 120 m². A Casa Verde tem a cozinha tecnológica, a sala para jantar, o estar para conversar e a suíte para descansar. Utiliza materiais naturais como a madeira, compondo com materiais tecnológicos e contemporâneos, como as pedras sintéticas, vidros e metais. Com funcionalidade e muito aconchego numa atmosfera urbana, a Casa Verde tem a natureza inserida em toda sua extensão, transformando o projeto numa autêntica Casa Viva, em sintonia com o tema da CASACOR 2018.

Living e Jantar — Fernando Luiz Dal Bosco

O talentoso Fernando Luiz Dal Bosco promete conquistar o exigente público da CASACOR Santa Catarina com uma casa à beira-mar, contemporânea. Há o aconchego da madeira e a rusticidade de pedras naturais de cascalho, que compõem o ambiente no revestimento das paredes. Há a possibilidade de receber muitas pessoas com um grande living. A proposta é transformar um ambiente rústico sem deixar de ser sofisticado e conceitual. Destaque para marcenaria de luxo no ripado que reveste algumas paredes e para as plantas de metal que compõem o paisagismo externo.

Cozinha Dinamarquesa — Maraú Design Studio — Linda Martins e Cris Araújo

A Cozinha Dinamarquesa foi inspirada no design das terras de Hamlet, grande obra de William Shakespeare. “Dizem que o hygge é a arte dinamarquesa da felicidade”, afirmam as designers de interiores do escritório Maraú Design Studio, que foram buscar no estilo escandinavo a base do projeto. “Para cumprir a proposta da mostra, trouxemos ainda mais aconchego e uma simplicidade convidativa para a cozinha. Para isso, bebemos na fonte do design escandinavo”, contam. A inspiração nórdica prega o conceito de hygge. Não há tradução do termo, mas refere-se a uma vida minimalista com foco no bem-estar. Na decoração, traduz-se em funcionalidade e máximo conforto. A valorização do hygge é vista nas linhas retas, cores e materiais usados na Cozinha Dinamarquesa.

Suíte Master — Mariana Maran e Daiane Melo Campos

Daiane Melo Campos e Mariana Maran apresentam uma suíte para inspirar, com equilíbrio entre aconchego e sofisticação. A integração dos espaços está aliada à funcionalidade do ambiente, composto pelos closets dele e dela, home office, sala de banho e SPA, e o quarto. O projeto tem tons neutros, suaves, com toques de dourado fosco, permitindo nuances amadeiradas. Contempla revestimentos sofisticados com os móveis clássicos. A cabeceira estofada até o teto leva como conceito, conforto e requinte, imprimindo uma atmosfera perfeita para o descanso.

Sea Lounge — Estudio HL — Hebert Evaristo e Luiza Fortkamp

A dupla Luiza Fortkamp e Hebert Evaristo apresenta seu Sea Lounge, um ambiente elegantemente acomodado em um container, na ideia sustentável da Casa Viva. Este projeto foi idealizado com a proposta de um espaço externo, tal qual uma edícula, para que os amantes do mar possam apreciar sua grande paixão, aguardar os preparativos da sua embarcação, bem como passar um dia de descanso em família e amigos, longe da loucura das cidades grandes. Um lounge – SPA para apreciação e descanso, e um recanto para o tão merecido ócio.

Garden Loft Renault — Adriana Piva

O ambiente da Adriana Piva tem como conceito a integração entre os espaços externo e interno, utilizando-se da vegetação como elemento principal desta relação. O projeto, em quatro ambientes – garagem, living, jantar e suíte –, é composto por espaços que se integram e que mantém a mesma linguagem arquitetônica, mas que ganham personalidades distintas por meio das escolhas dos materiais de acabamento. Por se tratar de um ambiente onde a garagem também ganha destaque, a área externa e a vegetação foram bastante exploradas – trazendo inclusive o verde para dentro do ambiente, com a grande parede em painel fotográfico retratando uma floresta. Plantas artificiais e naturais colocam o verde em destaque em pontos específicos do projeto. No espaço da suíte, os tons escuros diferenciam a área reservada do casal do restante do loft.

Serviço:

CASACOR Itapema
Data: de 6 de junho a 22 de julho de 2018
Horário: de terça a sexta, das 15h às 21h; sábado, das 13h às 21h; domingo, das 13h às 19h
Local: Beach Place Itapema
Endereço: BR 101, km 144 | Itapema | SC
Mais informações: 48 99938.3894
casacor.abril.com.br