13/03/2018 — Texto: Index Assessoria | Fotos: Divulgação

O cinema é o tema da exibição que trará ambientes assinados com diferentes nuances estéticas e a energia atemporal de filmes que inspiram os profissionais na exibição desse ano.

A mostra Decor+Cinema da Artefacto, reconhecida como referência em decoração e design, abriu suas portas no dia 09, para apresentar 10 ambientes assinados por renomados profissionais, entre eles arquitetos e designers de interiores, além do showroom. Nessa edição estará em voga a sintonia entre a magia e o entretenimento proporcionados pelo cinema com questões contemporâneas e do cotidiano. O universo cinematográfico e suas especificidades devem inspirar os profissionais a criarem espaços intimistas e com personalidade, levando em consideração toda a expertise Artefacto, para homenagear títulos, temas, personagens, diretores, histórias ou cenas antológicas, com ambientes criativos que relembrem momentos dos longa-metragens e sua influência.

É intrínseco da indústria cinematográfica, assim como na arquitetura, retratar o lifestyle de diferentes sociedades, gerações e lugares, mas também é algo mais: trata-se de registrar épocas, tenham elas acontecido ou não. A mostra Artefacto trará o suprassumo do cinema, com uma seleção ‘Premium’ de filmes, entre os quais, Invasão de Privacidade, Sabrina, 007 – Contra Goldfinger, O Grande Gatsby, E La Nave Va, Animais Noturnos, Coco Chanel, La Doce Vita, Um Bom Ano e O Diabo Veste Prada.

Se para os irmãos Louis e Auguste Lumière, conhecidos como pais do cinema, era algo fadado ao fracasso, refletido na famigerada frase de Louis: “O cinema é uma invenção sem futuro”, a história mostra, mais de 120 anos depois, muito ao contrário, e prova que, independentemente do estilo, narrativa ou gênero, seja de ficção ou de cunho documental, o cinema é parte da vida das pessoas, marca momentos e traz lembranças. E, para a Mostra Artefacto 2018, a estética ‘cinéfila’ vai compartilhar o estilo de instigantes personagens, harmonizando o lado criativo e artístico da sétima arte com os conceitos da marca, realçando a elegância entre o design e qualidade das peças Artefacto.

O Diabo Veste Prada — Christina Hamoui

Inspirando-se no filme ‘O Diabo Veste Prada’ cuja protagonista, Meryl Streep, dispensa comentários, a designer de interiores Christina Hamoui criou um espaço que remete a uma mulher de personalidade marcante, independente e decidida, assim como a personagem interpretada pela atriz. O ambiente mescla elementos clássicos com outros mais modernos em tons terrosos, por exemplo. O uso de lustres em contraste com os móveis contemporâneos da Artefacto reflete esta proposta.

Coco Chanel — Debora Aguiar

Debora Aguiar cria o link entre a moda e a arte, uma vez que o design de interiores está totalmente vinculado a tais tendências, e homenageia o filme Coco Chanel. Eleito pela arquiteta por se tratar de um ícone e que eterniza sua estilista como símbolo máximo de sofisticação, Coco Chanel inspirou Debora a criar um espaço elegante e atemporal em que trouxe tons de pérola, bege e preto, predominantes em inúmeras coleções statement de Chanel, com detalhes de alta-costura em pesponta, costuras, desfiados, franjas etc. Ao mesmo tempo, o ambiente é moderno e estilizado, simplificado de adereços exagerados, onde o menos é mais, com elementos como madeira clara, metais dourados, veludos e sedas off white e nudes. Couros e camurças em texturas variadas, como tampos em arraia também em tons de off white, puffs em crôco preto, mesas em mármore preto, entre outros elementos, compõem o cenário, típico de um filme de Hollywood.

E La Nave Va — Denise Barreto

Denise Barretto se dedicou à pesquisa do clássico italiano ‘E La Nave Va’ do cineasta Federico Fellini. A inspiração se deu pela história que se passa em uma viagem de navio, no início do século XX, repleto de itens característicos da época. O veludo, formas arredondadas, luminárias pendentes em tons neutros, como cinza e branco, rementem ao clima de despedida em que a história do filme acontece. Nos 120 m² do loft, a arquiteta retrata de forma elegante a linguagem da época.

Um Bom Ano — Erika Queiroz

Um ambiente que refletisse a suavidade e os valores familiares do filme ‘Um Bom Ano’, foi o ponto de partida para a criação da arquiteta Erika Queiroz. O espaço traz como principal atração a combinação de tecidos nobres, além de uma composição de cores neutras. A exclusividade da marcenaria que destaca a iluminação direta e decorativa, assim como o emprego de materiais sofisticados e mobiliário contemporâneo, imprimem funcionalidade e aconchego ao ambiente.

Animais Noturnos — Fábio Morozini

Com o estilo sofisticado e cosmopolita, o ambiente de Fábio Morozini oferece uma estética apurada, atrelada ao bem viver cercado do belo e da arte inspirados no filme de Tom Ford, ‘Animais Noturnos’. O destaque fica por conta das escolhas dos utensílios, das obras de arte e dos materiais nobres que remetem aos aspectos cinematográficos do filme.

Sabrina — João Armentano

A fim de retratar o equilíbrio entre a força da mulher e a sua delicadeza, o arquiteto João Armentano homenageia o clássico ‘Sabrina’, estrelado por Audrey Hepburn. “Um ambiente leve, pensado, primeiramente, para acalmar a alma e oferecer conforto”, segundo Armentano que utiliza elementos que se destacam como a escolha que fez para os revestimentos e acabamentos, e que, consequentemente, favorecem o bem-estar com um toque a mais de elegância e conforto.

007 – Contra Goldfinger — Leonardo Maia

‘007 – Contra Goldfinger’, homenagem do arquiteto Léo Maia, resgata o Bond vintage, trazendo o personagem da saga para um espaço sedutor, sofisticado e com um toque de mistério em torno de um ícone de estilo e charme. O ambiente é uma ode à masculinidade elegante e moderna que se conecta perfeitamente com o mobiliário Artefacto no qual o arquiteto selecionou uma variada paleta de tons sóbrios.

Invasão de Privacidade — Marta de Sá

Em homenagem ao filme ‘Invasão de Privacidade’, Marta de Sá criou um ambiente que não poderia ser mais intimo e privativo: uma sala de banho. Abrir este ambiente implica em expor o local onde somente a alma é testemunha. As cores cinza cobalto, urano, preto fosco, trazem referência de contemporaneidade, apresentada no principal cenário do filme. Já o verde musgo reflete a floresta em que as folhas e até o amarelo do tapete, “são a ‘invasão’ do olhar, do pensamento que voa, vai e vem, traz, sem te tirar do lugar”, nas palavras da profissional.

O Grande Gatsby — Mauricio Karam

Um recanto para receber amigos em torno da lareira inspirado no grande salão da casa principal do musical ‘O Grande Gatsby’, foi o ponto de partida para a criação do arquiteto Mauricio Karam. Tanto as músicas quanto as cores, mas principalmente, a riqueza de detalhes e a beleza estética do filme, encantaram o profissional. Chama a atenção a grande sala ‘oval’ do espaço em que móveis brancos e em tons avermelhados se contrapõem, ao mesmo tempo em que conversam, com outros em tons de dourado.

O Grande Gatsby — Rooftop — Ricardo Pessuto

Para complementar o espaço de Maurício Karam, Ricardo traçou um desenho que combina as espécies vegetais com a estética arquitetônica do terceiro e último andar do edifício. “Utilizamos os fórmios em jardineiras de concreto bruto para isolar o telhado existente do local. Assim, criamos um corredor verde que proporcionou o aconchego solicitado por Maurício”. Outro recurso acionado foi o reaproveitamento das jabuticabeiras já existentes em pontos estratégicos para a melhor circulação e a proteção dos visitantes. “As jabuticabeiras, ainda, compõem muito bem com os bambus, grumichamas e barbas de serpente utilizadas para forração”, finaliza.

La Doce Vita — Patricia Penna

‘La Doce Vita’, filme da década de 1960, período que trouxe consigo uma nova estética em que influencia o design e decor até os dias de hoje, foi eleito pela arquiteta Patricia Penna para a mostra. A filmagem em preto e branco inspirou Patricia na criação de seu espaço cuja elegância intrínseca à mistura de tais cores, não deixa dúvidas quanto à sua homenagem. A explosão de cores no estúdio retrata a inquietude e a paixão peculiar de Federico Fellini na construção de seus personagens e realidades.

Serviço

Mostra Decor+Cinema da Artefacto
Horário: de segunda a sexta, das 10h às 19h; Sabado, das 10h às 18h
Local: Artefacto
Endereço: Rua Haddock Lobo, 1405 | São Paulo | SP
www.artefacto.com.br