A intervenção cenográfica para a gravação de um vídeo agradou tanto a estilista Isabela Capeto que acabou sendo incorporada ao décor

Em função da pandemia, este ano a estilista carioca Isabela Capeto usou o próprio apartamento de 232m², localizado em um charmoso edifício dos anos 50 na Avenida Ruy Barbosa, como cenário para gravar um vídeo de apresentação de sua nova coleção Brotar, dirigido por Caio Blat e Luisa Arraes e exibido no dia 4 de novembro do ano passado, logo na abertura da SPFW. Para quem não viu, o elenco principal do vídeo é formado por um grupo de dança que evolui pelos cômodos da casa, exibindo (além de máscaras, claro!) vestidos típicos da autora, com muitos detalhes artesanais, babadinhos, debruns, bordados, estampas coloridas e geométricas.




O que pouca gente sabe é que, alguns dias antes da filmagem, Isabela Capeto pediu ajuda à sua tia, a paisagista Anna Luiza Rothier, para incrementar seu pequeno “arsenal verde”, e assim garantir que as imagens do vídeo ficassem ainda mais impactantes e envolventes. “A Isabela já tinha muitas plantas em casa, mas não era nada exagerado como acabou ficando propositalmente, já que a minha interferência tinha fins cenográficos”, explica Rothier. “Mas ela gostou tanto do resultado, que, após a gravação, me ligou toda empolgada avisando que queria manter aquele clima urban jungle dentro de casa”, completa.

No dia seguinte à intervenção cenográfica, a paisagista voltou ao apartamento com um caminhão carregado de plantas cultivadas em seu horto Penta, em Jacarepaguá, desta vez levando apenas espécies que sobrevivem bem à sombra. Após algumas trocas, as plantas que precisavam de mais luz natural foram concentradas na varada da sala e do quarto e as de sombra foram redistribuídas pela casa, incorporando-se ao décor existente, assinado pelo escritório Ouriço Arquitetura, em 2016, quando a estilista se mudou para lá, junto com a filha Francisca.

A varanda coberta do living é, sem dúvida, o ponto alto da interferência promovida pela paisagista, com plantas das espécies Asparagus, Syngonium, Ficus, Leea e Spathiphyllum (Lírio-da-paz) distribuídas no alto de todo janelão, que tem vista indevassável para o Pão-de-Açúçar. “É um quadro vivo de grande impacto visual, que arranca suspiros de qualquer um. Repare como as plantas que inseri no espaço se confundem com as copas das árvores do Parque do Flamengo”, avalia Rothier.

Outro ambiente que chama a atenção é a biblioteca do apartamento, repleta de livros de arte, moda e literatura, que agora contam com a companhia de Syngoniuns e Filodendros, estrategicamente posicionados na prateleira superior para formar uma cascata verde que tende a se avolumar com o tempo. Nem a cozinha foi poupada. Aberta para a sala, ela foi invadida por Samambaias, Dracenas, Syngoniuns e Jiboias, que se enfileiram no alto dos armários.

Voltado para uma pedreira (o Morro da Viúva), o quarto da estilista também ganhou um banho de “verde”, especialmente a varanda, que foi completamente tomada por Vriesias, Neomaricas, Pleomelles e Dracenas. “O lavabo nem precisava de plantas porque as paredes revestidas com tecido estampado de folhas de Costela-de-Adão já lembram uma selva urbana. Mesmo assim, não resisti e salpiquei algumas Dracenas em vasos de bambu”, brinca a paisagista.

Gostou desta intervenção cenográfica? Quer ver mais projetos paisagísticos da Anna Luiza Rothier? Acesse seu site www.annaluizarothier.com.br ou seu Instagram @annaluizarothier

Aliás, aqui mesmo na Habitare nós publicamos um projeto dela bem recentemente. Clique para ver:

Paisagismo para conferir mais privacidade e aconchego