08/02/2018 — Texto: dc33 Comunicação | Fotos: Hamilton Penna

A arquiteta Cris Paola apresenta os cuidados para dar nova vida ao ambiente que vale cada centavo.

Reformar o banheiro não é uma tarefa nada fácil, mas também não precisa se tornar um pesadelo. A arquiteta Cris Paola, do Studio Cris Paola, preparou um passo a passo bem simples com questionamentos e dicas para deixar esse momento mais tranquilo. O resultado? Um banheiro bonito e o melhor dos seus sonhos. Confira!

1º passo: Planejar

Antes de começar qualquer quebra-quebra no ambiente, procure a opinião de um profissional especializado para avaliar se as instalações elétricas e hidráulicas do banheiro estão em perfeitas condições. Se algo estiver errado, essa é a hora de consertar e deixar tudo em ordem. “Sempre reforço para meus clientes que a falta de planejamento sempre resulta em grandes atrasos e uma dor de cabeça tremenda, tornando em pesadelo o sonho do banheiro novo”, revela Cris Paola.

2º passo: Identificar gostos e necessidades

A profissional indica que o morador faça perguntas a si mesmo como:

  • O meu banheiro é funcional?
  • Está desatualizado ou feio?
  • Quero privacidade e conforto que o atual não tem?
  • O que mais me incomoda?
  • Quero mudar apenas os revestimentos ou também metais?
  • Os armários não me atendem ou estão velhos?
  • Quero uma TV ou som ambiente?
  • Nesse exato momento preciso que ele seja acessível?

A partir dessas respostas, é possível trabalhar o conceito do novo ambiente.

3º passo: Tenha um projeto

Para que a reforma tenha o máximo de sucesso, o acompanhamento de um arquiteto é essencial. Além do projeto em si, o profissional é capaz de propor soluções com o melhor custo e benefício para o piso, parede e teto, mudanças de ponto de água e o tamanho necessário que o ambiente deve ter para atender as necessidades do morador.

4º passo: Louças e metais

Depois de pensar e planejar, Cris Paola indica que esse é o momento de escolher as principais peças de louças e metais. Cubas, misturadores, chuveiro, banheira, torneiras e outros acessórios devem ser escolhidos com cautela, de acordo com a necessidade e o quanto se deseja desembolsar financeiramente. “Lembre-se que, independente do valor, essas peças devem apresentar material de qualidade para garantir segurança e a durabilidade para que não seja necessário trocá-las por um longo tempo”, diz a arquiteta.

Para outros itens como toalheiro, porta-papel higiênico, ganchos, ela sugere que sejam do mesmo material, modelo e cores que combinem.

5º passo: Revestimentos

Cris Paola indica que todo revestimento utilizado no banheiro deve ser próprio para receber umidade constante. Para deixar o espaço mais nobre e charmoso texturas são bem-vindas. Porém, Cris sugere parcimônia para não sobrecarregar o ambiente. Para evitar acidentes, ela ainda ressalta a importância de escolher, para o piso, uma superfície antiderrapante ou não polida.

6º passo: Iluminação

A profissional ainda destaca que o banheiro precisa de uma iluminação funcional e decorativa, principalmente se for o único da casa. “Uma iluminação central quase sempre não é o suficiente para fazer a barba ou a maquiagem, já que faz sombra e atrapalha a execução dessas atividades”, alerta Cris Paola.

7º passo: Acessórios e objetos pessoais

Por último, é preciso organizar os objetos de uso diário em bandejas para deixar o máximo da bancada livre. “Capriche nos acessórios para guardar escovas de dente, algodão, maquiagem e outros. Para trazer mais vida ao ambiente, não se esqueça preparar um arranjo de flores ou folhagens em vasos”, finaliza a arquiteta.

www.studiocrispaola.com.br