02/11/2017 — Texto: Cobogó – Relações Públicas | Fotos: Alessandro Guimarães

Com o desafio de chegar a uma proposta adaptável a diferentes tipos de moradores, as sócias do TRIA Arquitetura, Marina Cardoso de Almeida e Sarah Bonanno, desenvolveram o projeto para este Studio na Vila Olímpia, em São Paulo, cuja metragem é de apenas 27 m².

Para chegar a um resultado que priorizasse a privacidade com criatividade, a primeira escolha foi a de uma parede de tijolos vazados de concreto que isolou o espaço onde fica a cama sem que a luminosidade, que entra no apartamento por uma única janela na cozinha, fosse dissipada.

Como os estúdios costumam ter privacidade mínima –  há casos em que você entra pela porta social e já vê a cama, como uma espécie de ‘quarto de hotel’ – as arquitetas buscaram mudar essa ordem e imprimir uma atmosfera de casa ao imóvel. Para isso, definiram ambientes em que fosse possível não apenas passar a noite, mas viver de fato os ambientes do espaço, como cozinha, sala e quarto.

O banheiro, localizado atrás do quarto que até então tinha apenas um vidro como divisória, também foi escondido por uma persiana que permite privacidade e entrada de iluminação natural. São soluções simples e que não envolvem procedimentos trabalhosos ou caros.

Além das barreiras visuais, as arquitetas pensaram em criar um único móvel conector dos ambientes, como a base de madeira freijó que abriga, ao mesmo tempo, a cama e o sofá, até chegar à cozinha e tem dupla função de assento e gaveta (tão importante em espaços reduzidos onde deve ser aproveitar cada centímetro). Optou-se então pela fórmica padrão madeirado freijó que harmoniza bem com outros tons de revestimentos e móveis, sugerindo conforto, sem pesar no ambiente. “Em espaços pequenos, isso é fundamental para não aumentar ainda mais a sensação de confinamento”, explica Marina Cardoso de Almeida.

A área que funciona como cozinha, sala de jantar e lavanderia foi ampliada com a incorporação da varanda, que ocupava cerca de 7 m² do apartamento. Para estes espaços, as arquitetas apostaram em tons crus, que conferem ao morador flexibilidade para complementar o espaço como quiser. E, claro, o mobiliário sob medida e inteligente é outro trunfo, dizem. “Ele também pode aumentar, e muito, a funcionalidade do espaço”, finaliza Sarah.

www.triaarquitetura.com.br