19/07/2018 — Texto: Denise Delalamo Comunicação | Fotos: ABDesignFotos – André Bittencourt

Marca dispensa o uso de madeira natural com matéria-prima sustentável.

O deck é um dos recursos mais utilizados por arquitetos, designers e paisagistas para revestir o piso de áreas externas, especialmente as que ficam próximas às bordas de piscinas e banheiras. O look natural é um dos pontos que aumentam o desejo pelos decks. Porém, por serem normalmente executados em madeira, além de demandarem um elevado custo de manutenção, sacrificam uma quantidade considerável de recursos naturais.

Em busca de alternativas sustentáveis, a Santa Luzia desenvolveu uma linha de decks ecológicos fabricados a partir de um material reciclado e reciclável, a chamada “madeira plástica”. Conhecido pela sigla em inglês WPC, trata-se de um composto formado por finas partículas de madeira totalmente envolvidas por resina plástica.

O material não apodrece, não solta farpas, é imune ao ataque de pragas como cupins e pode ser limpo com água e detergente neutro, esponjas, vassouras ou escovões de cerdas plásticas.

O ecodeck é comercializado em barras de 2,4 metros com 125 mm de altura e 25 mm de espessura. Além dele, barrotes de fixação e grampos “T” formam sistema básico para instalar o produto sobre as superfícies, que devem ser planas, limpas e estáveis, com inclinação mínima de 3 mm por metro para permitir o escoamento de água.

O acabamento varia entre os modelos branco, marfim e o imbuia (nas imagens abaixo, da esquerda para direita), reproduzindo diferentes tons de madeira para ampliar as possibilidades de combinação com mobiliário e até outros revestimentos.

www.santaluziamolduras.com.br