05/08/2019 — Texto: Lara Savana | Fotos: Renato Navarro e Rubens Campos

Blue Note, a principal casa de Jazz de Nova York ganhou um espaço especial na Avenida Paulista, em São Paulo, e se destaca em um ambiente de quase 800m²

Sendo uma filial do tradicional clube de jazz e blues nova-iorquino, com casas em Nova Iorque, Napa, Hawaii, Milão, Pequim, Tóquio, Nagoya, Rio de Janeiro e agora São Paulo, o local é reconhecido internacionalmente pela música e gastronomia de qualidade.

O projeto de reforma é assinado pelo escritório Studio ió, que teve como um dos desafios seguir à risca alguns critérios, por se tratar de uma franquia e estar em um prédio tombado: não alterar piso externo, não alterar a fachada, não alterar a cobertura (vista de cima através de drones).

A influência principal para o local foi a casa de Nova Iorque e de Tóquio. A inspiração foi utilizar a cor escura da noite, a cor dos instrumentos (latão), a madeira do Brasil, a luz azul Blue Note em contraste com o amarelo âmbar do sol no bar e a iluminação pontual.

O estilo da marca já é intimista e por isso, o escritório optou por reforçar ainda mais, fazendo um ambiente sofisticado e simples ao mesmo tempo, onde a estrela é o show que acontece no palco. Tudo foi pensado para o cliente se sentir quase num show particular e vivenciar ao máximo as emoções.

Para atender a função de casa de show, 90% das paredes internas foram demolidas, quase 60% do piso da recepção foi elevado ao nível do restante do espaço, os banheiros existentes se transformaram em uma parte do bar, sendo deslocados para o lado esquerdo e acrescidos em números e em vasos sanitários, mictórios e cubas. Também foi elaborado banheiro individual acessível, banheiro para atender o público externo da varanda e área de apoio a limpeza.

O clube também ganhou dois camarins com banheiros privativos, cozinha industrial, sala administrativa, banheiros para funcionários, área de estoque e pisos elevados no salão das três áreas de sofás e palco.

O bar ficou separado pela mesa de controle de som e iluminação, para alinhamento com o centro do palco. Com isso, a operação ficou em bar dos drinks e bar café. A cozinha industrial foi projetada para atender aproximadamente 330 refeições por show. Atualmente acontecem dois shows por noite.

As mesas em duas alturas diferentes foram dispostas de maneira que os clientes tenham a máxima visão do show e para facilitar e agilizar a circulação dos garçons, que atendem todo o tempo do show.

Para saber mais, acesse: www.studioioarquitetura.com