24/02/2020 — Texto: L. Schuback | Fotos: MCA Estúdio

A arquiteta Bianca da Hora topou um desafio em família: projetar o apartamento de seu irmão Rodrigo, em Laranjeiras, para ele, a esposa e o filho de 4 anos

A família, que morava de aluguel no mesmo bairro, buscava um apartamento próprio maior, onde pudessem ter mais espaço para o filho pequeno. Na nova morada, de 85m², o projeto demandou obras pontuais, para criar uma suíte com closet para o casal e um escritório que servisse como quarto de hóspedes quando necessário. “Eu sou super parceira do meu irmão. Ele tinha uma restrição orçamentária e, por isso, adotamos recursos para manter os gastos dentro do budget disponível”, conta a arquiteta.

Para isso, ela especificou materiais considerando o custo-benefício, como piso de porcelanato cinza e paredes em cimento queimado na área social (em vez de mármore e papel de parede), acabamentos e bancadas em quartzo. Diana, cunhada da arquiteta, adora a cor cinza e, por isso, o tom prevalece na paleta adotada, quebrado apenas pelo verde na cozinha.

Durante as obras, algumas vigas e colunas apareceram e o projeto precisou ser alterado, mudando a posição do banheiro e abrindo espaço para a sala de jantar – em forma de corredor, a sala de jantar ganhou um espelho, para conferir mais amplitude. Na parede ao fundo, um armário com portas de correr em freijó, com acabamento ripado, dá acesso ao escritório da casa. Do lado oposto, um rebaixamento em marcenaria, ripado com acabamento em laca branca, foi feito com a função de esconder a tubulação que passa por ali e não pôde ser removida. Para dispor de mais superfícies, a bancada da cozinha, estilo americano, também serve de apoio para a área de refeições.

Na sala de estar, uma marcenaria desenhada pela própria arquiteta, executada parte em freijó e parte com acabamento em laca branca, com detalhes da serralheria na cor preta, é um dos pontos altos do projeto, tornando o espaço de medidas enxutas prático e funcional, com variadas opções de armazenamento. A varanda foi integrada ao ambiente, transformada em uma área para degustação de vinhos, com direito a parede verde, móvel-bar e estante para os livros.

No quarto do casal, de 18m², a marcenaria também foi projetada por Bianca, reunindo em um mesmo móvel as funções de guarda-roupas e penteadeira. Para driblar a falta de espaço, a arquiteta optou por uma luminária de parede fixada na cabeceira, liberando o criado-mudo. Já no quarto de seu sobrinho, Bianca apostou numa decoração lúdica e com pegada minimalista: o papel de parede de triângulos é preto e branco, assim como o tapete quadriculado, e a marcenaria em freijó é personalizada, com elementos montessorianos: nichos na extensão da cabeceira deixam os brinquedos favoritos da criança à mão, enquanto a lateral da cama pode ser usada como revisteiro.

Segundo Bianca, os desafios tornaram o resultado final do projeto ainda mais especial: “além de adequar a obra para o orçamento disponível, o ponto alto desse projeto é tornar um apartamento relativamente pequeno para uma família em uma morada moderna, descontraída, ampla e aconchegante, completamente funcional no dia a dia”, analisa a arquiteta, garantindo que todo o processo ajudou a estreitar ainda mais os laços com o irmão: “teremos muitos momentos memoráveis em família neste apartamento”, finaliza.

Para saber mais, acesse: www.biancadahora.com.br