22/07/2020 — Texto: dc33 Comunicação | Fotos: Guilherme Pucci

Com apenas algumas transformações pontuais, o escritório Liv’n Arquitetura transformou o quarto de bebê com uma decoração personalizada e cheia de charme

A gravidez é um momento mágico na vida da família e, depois do nascimento, a sensação de encanto permanece contagiando a todos. Assim, a decoração do quarto deve ser muito bem planejada para transmitir esse fascínio nos instantes mais íntimos entre mamãe, papai e bebê. Das cores aos móveis, todos os elementos precisam formar uma combinação harmônica e delicada.

Reunindo sua experiência e toda a inspiração necessária, a arquiteta Júlia Guadix, à frente do escritório Liv’n Arquitetura, recebeu a doce missão de projetar um espaço cheio de charme e com essência inocente para a bebê que estava por chegar. Mamãe e papai foram enfáticos em expressar suas expectativas: sonhavam com uma decoração moderna, cativante e com elementos simples. Dessa forma, o quarto de 9,5 m² precisava fugir do tradicional, traduzindo a delicadeza e o frescor da infância.

Por morarem em um apartamento alugado, o cômodo reservado para o quartinho do bebê recebeu apenas transformações pontuais. “Nos preocupamos com o aproveitamento dos móveis no crescimento da pequena cliente e em prováveis mudanças de apartamento da família. Todos os elementos são facilmente transportados para outros lugares”, conta a profissional.

Pensando na melhor maneira de conquistar o equilíbrio no ambiente, o projeto começou pelas cores. A pedido dos clientes, a paleta não deveria ser exagerada e a solução encontrada por Júlia foi “brincar” com a fusão entre os tons de rosa coral, destacado na cômoda –  que também faz as vezes de trocador –, e o verde água escolhido para a meia parede. Do lado do berço, o papel de parede adesivo completa a graciosidade. “Nossa intenção não era apenas ensinar que cores não representam gênero, mas também demonstrar essa afirmação a partir das escolhas para o quartinho”, explica Júlia.

Verde-água e rosa coral foram as cores escolhidas para compor o ambiente | Foto: Guilherme Pucci

Como o imóvel conta apenas com dois dormitórios, o espaço da bebê também foi preparado para receber as visitas dos avós que moram em outro Estado. Um sofá-cama, que vira uma cama de casal quando está aberto, foi posicionado na outra parede. Versátil, a peça acolhe confortavelmente mamãe e bebê durante a amamentação. Almofadas e um pufe para apoiar os pés foram os complementos ideais para deixar esse momento adequado.

Sofá-cama serve de cama para a visita dos avós e poltrona de amamentação para a mãe | Foto: Guilherme Pucci

As cachorrinhas Nina e Nala também são membros importantes da família e precisavam estar incluídas no projeto do quartinho. Atenta à facilidade de limpeza, o tapete de PVC, conhecido como Playmat, trouxe graça para a decoração. “A peça é limpa facilmente com pano úmido e detergente neutro, contribuindo para a segurança por não acumular ácaros e bactérias”, detalha a arquiteta. Reforçando a conexão das pets no âmbito familiar, os penduradores de mochilas e bolsas têm a mesma silhueta dos animais! Dessa forma, elas estarão presentes na vida da pequena em todas as horas.

As cachorrinhas Nina e Nala também participaram da concepção do projeto | Foto: Guilherme Pucci

Penduradores no formato das cachorrinhas da casa | Foto: Guilherme Pucci

Um ponto importante a ser destacado é a ideia da decoração educativa e atemporal, assegurando que a criança possa usar o quarto por muito tempo e aprender com ele ao longo de seu crescimento. A prateleira foi instalada em uma altura acessível e, no futuro, o berço poderá ser substituído por uma cama mais baixa no estilo Montessori. Tudo para que ela consiga desenvolver a autonomia desde cedo.

Prateleiras e penduradores em alturas acessíveis | Foto: Guilherme Pucci

Do início ao fim do projeto, os detalhes foram extremamente valorizados. Pela impossibilidade de fazer grandes mudanças, a arquiteta planejou as particularidades com muito carinho e cada uma delas guarda uma história importante para família. As bandeirinhas penduradas na parede, desenhadas pela profissional, foram usadas no chá de bebê. Um dos quadrinhos, que traz a figura delicada de um anjinho, foi feito pela bisavó da pequena, ganhando um lugar especial na prateleira acima do trocador. “Nós sempre buscamos personalizar ao máximo os projetos para que eles se transformem nos espaços favoritos dos clientes. Mais do que cômodos, eles são parte da vida das pessoas”, finaliza Júlia Guadix.

Para saber mais, acesse: www.livn.arq.br