07/05/2021 — Texto: Cobogó Relações Públicas | Fotos: Evelyn Müller

Projeto de interiores clássico chic e contemporâneo equilibra os desejos dos clientes, já que ela gosta do maximalista e ele do minimalista  

O apartamento de 350m² nos Jardins, em São Paulo, ganhou um projeto de interiores do Estúdio Felipe de Almeida, que priorizou fugir dos modismos e do óbvio. Equilibrar os desejos dos clientes – ela com gosto mais clássico e maximalista e ele com gosto mais minimalista e contemporâneo – foi o grande desafio.

O cenário encontrado revelava um imóvel desatualizado, com particularidades para um residencial, como o piso elevado em todo apartamento. Nesse sentido, o novo projeto de interiores trabalhou elementos clássicos e contemporâneos que podem ser vistos nos revestimentos, nas soluções de design, nos mobiliários, acabamentos e na marcenaria de modo a deixar o apartamento elegante, atemporal e funcional.

Além da renovação dos interiores, o objetivo era atualizar o programa de necessidades dos clientes com ambientes que oferecessem um layout para acomodar toda família. Além da melhor disposição dos quartos para atender esta configuração familiar, a sala virou um espaço vivo e para ser vivido.

O projeto da varanda foi pensado para ser um espaço de convívio, batizado de ‘sala do vinho’ e ‘sala do pôr do sol’ como uma extensão integrada às salas. Neste espaço era importante ter um projeto de paisagismo – o qual foi feito por Rodrigo Oliveira – para deixar tudo mais verde. A irrigação das plantas foi automatizada, assim como toda a iluminação.

O desafio do projeto estava na entrada, na criação da porta de entrada de Muxarabi, cujo mecanismo não é convencional e ninguém queria executar. A solução encontrada levou elegância e imprimiu à entrada do apartamento um clima de receber bem, onde no dia a dia uma folha se abre e, em dias de festa e receber, todas as portas são abertas. Além disso, essa porta possibilita a entrada de luz natural que vem da varanda e sala, dando charme, beleza, personalidade e deixando o hall do elevador sempre arejado e sem a sensação de um ambiente claustrofóbico como geralmente são os halls.

Predominam materiais como madeira, tecidos e pedras. A madeira foi muito utilizada em todo o apartamento, começando pelo piso de tábuas que vieram da região Sul, reaproveitada de antigas fazendas e galpões e que passaram por um processo de restauração. São peças únicas que chegam até 6 metros de comprimento por 43cm de largura. O piso de madeira está presente também na cozinha e ganhou o forro de toda a varanda contrapondo o piso frio de porcelanato, mas que comungou com todo o restante do apartamento.

Os tecidos foram utilizados em todos os ambientes, principalmente nas suítes, onde as paredes foram forradas em tecido, e na copa, que ganhou parede forrada e o estofado do banco alemão com diversos tipos de estampas. Os vários tecidos têm acabamentos naturais como o algodão e o linho.

A Copa se destaca pela conjunção dos vários tecidos, uma marca nos projetos de Felipe de Almeida, que não tem medo de ousar e propor as misturas de cores e estampas – só neste espaço foram oito.

Já as pedras foram utilizadas desde a cozinha, com o Sensa Vena Oro, até nos banheiros com mármores travertinos e seixos, além da suíte master que possui um mármore Branco Paraná na área do banho.

Apaixonado pela arte, o designer Felipe de Almeida não deixou faltar a arte popular brasileira na decoração, representada em objetos e peças de artesanato de comunidades espalhadas pelo Brasil. O projeto contou com uma curadoria minuciosamente pensada para cada espaço e parede, pois a sua moradora é também uma apaixonada pelo mundo das artes.

O grande destaque é a tela de Burle Marx, pensada e posicionada estrategicamente para quem chega e para que possa ser apreciada pela sala como um todo. É uma obra impactante, não só pelas cores, mas por tudo o que Burle Marx representa para a Arquitetura, o Paisagismo, o Design de Interiores e a Arte. O apartamento conta ainda com obras de Mariana Palma, Volpi e muitos outros artistas.

Por último, mas não menos importante, o corredor íntimo que leva para os quartos ganhou uma parede cheia de memórias e recordações nas mais diversas fotos de fases distintas da vida da família, parentes e amigos, deixando um espaço regado de memória essenciais e um ar de nostalgia gostoso.

Estúdio Felipe de Almeida – www.felipedealmeida.com.br@felipedealmeida_designer