03/06/2020 — Texto: Larissa Karlovic | Fotos: Alexandre Disaro

Novo espaço do escritório de design Concretize Interiores traz proposta de estilo oferecida para seus clientes e se transforma em pequeno showroom de acabamentos e estilos

Após 5 anos no mercado, o escritório de design Concretize Interiores identificou a necessidade de repaginar e otimizar ao máximo o pequeno espaço, trazendo para o ambiente a mesma proposta de estilo oferecida para seus clientes. O grande trunfo do projeto foi a criação de uma sala destinada a reuniões com clientes e apresentações de projetos – antes feitos na própria mesa de trabalho.

 

Com o novo projeto de design de interiores, o escritório se transformou em um pequeno showroom de acabamentos e estilos usados em seus projetos. A parceria com os fornecedores, inclusive, foi uma questão importante, uma vez que toda mão de obra usada nas obras do escritório, como pedreiro, marceneiro, serralheiro e marmorista, foi inclusa no projeto. “A copa tem bancada de concreto, mobiliário feito pelos nossos marceneiros… Dessa forma, os clientes podem conferir de perto o acabamento” – comentam Fernanda Nasser e Luiza Amaral, sócias do escritório.

Reforma

Em termos estruturais, foi retirada uma parede que separava o ambiente entre recepção e sala de trabalho. A serralheria entrou para dar privacidade ocasional em reuniões e apresentações de projetos a clientes. Já a copa foi ampliada e ganhou alguns eletrodomésticos para que refeições leves pudessem ser feitas no local. “A copa com cooktop e forno é fundamental, que o escritório gosta de receber os clientes com pão de queijo, bolos e também fazer refeições no local”, complementa Fernanda.

Otimização do espaço e divisão dos ambientes

Fernanda fala sobre os ambientes do escritório: “Logo na entrada, fazendo as vezes da recepção, temos a mesa principal, que permite até quatro pessoas trabalhando. À direita, temos a copa, com bancada em concreto e mobiliário em compensado e fórmica que chamam a atenção dos clientes. Ao fundo, o espaço para reuniões deixa os clientes mais à vontade durante a apresentação do projeto. Tanto na bancada de trabalho quanto na sala de reunião, o escritório conta com televisores para apresentações de projetos ou trabalho em equipe”.

A setorização foi feita através da pintura – que vai das paredes ao teto, separando a área da copa – e com esquadrias de ferro móveis, que ficam abertas ou fechadas, conforme a necessidade de atendimento dos clientes. O destaque vai para a grande porta de metal, que divide e integra o ambiente e a copa com as cores do escritório.

Estilo industrial urbano

A escolha do estilo arquitetônico “industrial urbano” também foi inspirada nos projetos realizados pelo escritório: “Escolhemos este estilo porque é o mais solicitado pelos clientes. O conceito é reunir estes elementos do industrial urbano no espaço do escritório de modo harmonioso” – comenta Luiza. “O escritório precisava ser fiel ao estilo característico dos projetos realizadosum espaço onde o cliente pudesse notar detalhes e se inspirar para ter ideias para suas próprias casas” – continua.

Paleta de cor e materiais

A paleta de cores escolhida é composta por cinza e amarelo. O cinza está presente no efeito concreto do teto e rodateto e a tinta amarela (“Quentão” da Suvinil) foi usada para delimitar a área da copa. Para o piso, utilizaram um porcelanato que imita madeira: o Araucária da Portobello. O concreto aparente entra na bancada da copa e o metal entra na divisória dos ambientes.

Móveis, decoração e objetos de design

Todos os móveis do ambiente, com exceção da copa, foram feitos a partir de downloads de projetos do escritório Open Desk – plataforma que coloca à disposição, de forma gratuita, esquemas de corte em máquinas CNC de mobiliários comerciais.

Além de ser utilizado projetos opensource para corte do mobiliário em CNC, foi usado compensado de alta densidade com fórmica para reforçar a qualidade dos móveis. O toque de simplicidade do desenho da marcenaria é proposital para um ambiente urbano.

A porta de ferro, que dá privacidade para a sala de reunião, foi executada pela Sete Elos Serralheira. As cadeiras da mesa de reunião são da Serafina de Fernando Jaeger e as da área de trabalho são da Hermann Miller modelo Posh. Na decoração, o destaque vai para uma mapoteca de aço antiga, resgatada em um brechó.

Iluminação e ventilação

O imóvel é bem úmido e com pouca ventilação e iluminação natural. Compensamos com ar condicionado e iluminação aconchegante em tons quentes– comenta Luiza. Além disso, para compensar a falta de luz natural, foram usados trilhos pendentes da Reka Iluminação, aproveitando o pé direto de 3,50m. Nos trilhos, foram distribuídas lâmpadas PAR30 e AR111 para reforçar a iluminação.

Para saber mais, acesse: www.concretizeinteriores.com.br