07/09/2017 — Texto: Mariana Amaral Comunicação | Fotos: Divulgação

Projeto do escritório carioca PKB Arquitetura, que conta com frescor, jovialidade, e que apresenta opções de flexibilidade na decoração.

Com atmosfera jovem e despojada, o apartamento localizado no bairro de Icaraí, Niterói (RJ), atendeu exatamente as premissas do jovem casal com duas filhas pequenas. Cores alegres, ar jovial, elementos atemporais com base neutra que possibilitam atualizações na decoração com pequenas intervenções.

Na sala foi trabalhada com uma paleta neutra, composta de madeira carvalho e cimento queimado feito no local. Toda a marcenaria da sala foi feita sob medida começando pelo grande corredor na entrada que teve um dos seus lado revestido pelo painel de carvalho do piso ao teto camuflando a entrada para o lavabo através de bits. Na parede oposta, o cimento queimado é interrompido por nicho com iluminação que quebra a monotonia da passagem, fazendo com que o corredor não fique tão alongado. O espelho bronze que acompanha a mesa de jantar foi pensado para ampliar o espaço e trazer um ar um pouco mais dramático para o momento da refeição casual.

A iluminação foi desenvolvida em duas vertentes, uma com luz indireta através de sancas que percorrem a maior dimensão da sala e é complementada pelos pendentes Bossa da Lumini e a outra por trilhos de iluminação longitudinais que permitem uma maior flexibilidade na posição dos spots. Para quebrar a seriedade da madeira e do cimento, foram escolhidos móveis e objetos decorativos com bastante cor e presença refletindo a personalidade da jovem família. O tapete rosa traz uma intensidade que é equilibrada pelo sofá azul marinho. Até mesmo a posição dos quadros na parede foi pensada de maneira irreverente, formando uma composição irregular deslocada em relação ao centro do sofá.

Para a cozinha, foi idealizado um ambiente clean onde predominam as cores preto e branco. Fazendo um contraponto para essa atmosfera tranquila foi utilizado um cobogó em amarelo vibrante da Portobello dando um ar desolado ao ambiente, além de cumprir a função de dividir um dos quartos quarto de empregada que foi aberto para a cozinha e transformado em despensa e trazendo um respiro mais eficiente para as geladeiras. Outro ponto que proporciona a descontração no ambiente é piso de porcelanato com desenhos geométricos da Portobello que segue a mesma paleta do restante do ambiente porém se destaca em relação aos armários de vidro branco e preto. Na parte da copa foram usados clássicos do design, a mesa é uma Saarinen e as cadeiras DSW de Charles Eames.

No quarto casal, ao invés de usar uma papel de parede foi optado trabalhar com azulejos 3D em cimento da Rerthy, revestimentos que além de ter o desenho que um papel de parede teria, criam um efeito de sombra através da iluminação indireta embutida na marcenaria. Para dar mais conforto ao recostar na cama, o escritório desenhou uma cabeceira feita em freijó com nichos que também tem iluminação indireta funcionando como luz individual para o casal. O fundo dos nichos é revestido com o mesmo revestimento do restante da parede. Como existia uma grande demanda de espaço de armário, foi aproveitada toda a parede da frente da cama para armários e no módulo central foi criado um nicho pouco profundo para embutir a televisão que também era uma demanda do casal. Para não perder o espaço atrás do nicho da TV, foi desenhado um acesso interno pelas laterais permitindo ao aproveitamento total do espaço. Foi usada uma cortina em linho natural cinza fechando a paleta do quarto.

No quarto do bebê, a cliente veio com a ideia de usar o tema “nuvem” na decoração. Para não trabalhar em cima de um tema, que pode ficar cansativo depois de um tempo, o escritório optou por fazer um quarto em tons claros, otimizando a luz natural, com toques de madeira para criar um aconchego no ambiente e usou elementos lúdicos na decoração levando em conta a ideia inicial. Dessa maneira o quarto pode ser facilmente renovado conforme a criança for crescendo.

Na suíte da filha mais velha, foi pensado em um quarto feminino e delicado. O painel rosa que reveste o perímetro do quarto se comunica com o papel de parede em tons pastéis e com as paredes cinza. Uma estante em freijó com desenho em escadinha foi colocada ao lado da cama funcionando como estante e mesa de cabeceira. No banheiro, o azulejo hidráulico foi usado em uma das paredes em um tom de rosa antigo para que não ficasse cansativo a medida que as meninas fossem crescendo.

Como o banheiro social não possui luz natural, foi utilizado revestimentos brancos para clarear o ambiente. Na parede da bancada foi usado o revestimento hexagonal Casa Vogue da Portobello nas cores preto e branco. Para dar um toque de cor, usaram um tom de azul acinzentado no armário abaixo da cuba esculpida em nanoglass.

Mesmo se tratando de um ambiente pequeno, usaram três revestimentos com texturas diferentes mas todos seguindo a mesma paleta de cores. No piso foi usado um revestimento em réguas imitando madeira enquanto que na parede as réguas imitam concreto, ambos da Portobello. Escolheram uma das paredes para dar um destaque maior através do revestimento em concreto com efeito 3D que tem seu desenho realçado pelo banho de luz na parede.

www.pkbarquitetura.com.br