10/10/2017 — Texto: Mariana Amaral Comunicação | Fotos: Divulgação

Decorar o quarto dos sonhos não é um trabalho fácil.

É natural sonharmos com um quarto grande e espaçoso, mas quando nos deparamos com as construções modernas, principalmente em prédios dos centros urbanos vemos que a realidade é um pouco diferente. Cada vez é mais comuns encontrarmos cômodos cada vez menores, com cozinha, sala, varanda e também quarto de casal pequeno. Pensando, principalmente, no conforto dos moradores de variados formatos de ambientes, o escritório carioca PKB Arquitetura preparou algumas dicas para a decoração de quartos de casal, bebês e jovens.

Esse quarto foi transformado em suíte para receber com mais conforto a família da cliente que é de outra cidade e vem constantemente visita-los. Por ser um quarto bem amplo, uma parte do ambiente foi convertido no novo banheiro sem comprometer o espaço. A suíte existente se tornou o quarto do casal que foi ligada ao segundo quarto transformado em closet.

Nesse quarto, o cliente solicitou uma quantidade grande de armários. “Para quebrar a paleta do quarto (cinza, peroba rosa, branco e preto), foi criada uma estante em ‘ L ’, com nichos iluminados para receber objetos coloridos e livros do cliente, conferindo assim um toque particular e único no projeto”, complementa Pedro Kastrup.

No quarto casal, ao invés de usar uma papel de parede optou-se por trabalhar com azulejos 3D em cimento que além de ter o desenho que um papel de parede teria criam um efeito de sombra através da iluminação indireta embutida na marcenaria. Para dar mais conforto ao recostar na cama, o escritório desenhou uma cabeceira feita em freijó com nichos que também tem iluminação indireta funcionando como luz individual para o casal. O fundo dos nichos é revestido com o mesmo revestimento do restante da parede. Como existia uma grande demanda de espaço de armário, foi aproveitada toda a parede da frente da cama para armários e no módulo central criou um nicho pouco profundo para embutir a televisão que também era uma demanda do casal. Para não perder o espaço atrás do nicho da TV, foi desenhado um acesso interno pelas laterais permitindo ao aproveitamento total do espaço. Foi usada uma cortina em linho natural cinza fechando a paleta do quarto.

No quarto do bebê, a cliente veio com a ideia de usar o tema “nuvem” na decoração. Para não trabalhar em cima de um tema que pode ficar cansativo depois de um tempo, optou-se por fazer um quarto em tons claros, otimizando a luz natural, com toques de madeira para criar um aconchego no ambiente e foi utilizado elementos lúdicos na decoração levando em conta a ideia inicial. Dessa maneira o quarto pode ser facilmente renovado conforme a criança for crescendo.

Na suíte da filha mais velha, se pensou em um quarto feminino e delicado. O painel rosa que reveste o perímetro do quarto se comunica com o papel de parede em tons pastéis e com as paredes cinza. Uma estante em freijó com desenho em escadinha foi colocada ao lado da cama funcionando como estante e mesa de cabeceira. No banheiro, o azulejo hidráulico foi usado em uma das paredes em um tom de rosa antigo para que não ficasse cansativo a medida que as meninas fossem crescendo.

No quarto do casal, o painel em veneziana em laca branca faz a transição do quarto para o closet, promovendo integração e privacidade entre os dois ambientes. “O mesmo azulejo hidráulico na cor gelo com o painel à meia altura em freijó, da sala, se repetem na cabeceira da cama, seguindo a paleta e gerando unidade ao projeto. Como apoio à cama uma composição de duas mesinhas hexagonais cinza e uma em metal branco, de uma lado e um gaveteiro em laca branca junto ao pendente Diesel, ornam o ambiente”, complementa a arquiteta Fernanda Carminate.