08/11/2019 — Texto: Lara Savana | Fotos: Julia Herman

Cada vez mais arquitetos e designers têm se preocupado em criar uma decoração que agrida menos a natureza, por isso, o reaproveitamento de materiais é sempre bem-vindo nas obras, afinal, a iniciativa, além de resultar em economia, também ajuda a reduzir a quantidade de descarte e entulho

Pela primeira vez em São Paulo, a mostra Morar Mais por Menos acontecerá até o dia 17 de novembro, com a exposição de 60 espaços que apresentam soluções criativas para uma decoração sofisticada e com preço acessível. A Sala de Jantar, por exemplo, aposta na sustentabilidade a partir de elementos reutilizados, e leva a assinatura da decoradora Sula Miranda e das arquitetas Isabella Nalon e Juliana Atti.

Com base nessa ideia central, as profissionais dão dicas simples de como qualquer pessoa também pode criar um décor sustentável e acessível em casa, confira:

Parede verde: Essa parede foi feita com 20 peças de paletes que reutilizam pinus de reflorestamento, mas antes de tudo, as madeiras foram lixadas e receberam uma demão de verniz para proteção do material. As ripas foram readequadas e agora têm lugar para encaixar os vasos de plantas.

Dica para fazer em casa: também é possível adotar outras espécies, desde que tenham uma boa adaptação ao local ou, quem sabe, até criar uma hortinha. Além dos paletes, outros materiais recicláveis também são ótimos para acomodá-las, como partes de um móvel antigo, por exemplo. Tudo isso, respeitando as proporções do ambiente.

Iluminação Irreverente: Exclusivo, o pendente reuniu galhos de árvore natural, que foram amarrados para receber os fios elétricos, as lâmpadas e os cristais italianos. Outro destaque são os trilhos de spots direcionáveis, que são fáceis de instalar e têm ótimo custo-benefício.

Dica para fazer em casa: usar a imaginação é a palavra-chave. Além da ideia dos galhos, que é bem simples, Isabella Nalon indica, para uma casa de praia, o uso de conchinhas, pedrinhas ou outras recordações de uma viagem especial – elementos que tornam o décor afetivo. Tomando cuidado sempre com o peso para não sobrecarregar a peça. “A história de vida precisa estar presente em todas as casas, seja com fotos, objetos ou outras lembranças”, reforça Isabella.

Banco de vidro: em vez de um material tradicional, o trio de profissionais optou pelo vidro de 19 mm de espessura em busca de criar um móvel transparente e leve. Para trazer originalidade à peça, rodas de caminhão recuperadas e pintadas dão suporte ao banco, que mede 5m x 0,55m.

Dica para fazer em casa: O tampo do banco pode ser substituído por outro material. “Certa vez, em um projeto, utilizamos portas antigas para esta função. E, para a base, se pode empregar um motor em desuso, uma roda de bicicleta velha, etc. desde que recuperados de forma correta”, conta Isabella.

Para saber mais, acesse: www.instagram.com/morarmaissljantar
Morar Mais Por Menos
Até 17 de novembro de 2019
Terça a domingo, das 12h às 21h
Endereço: Av. Pedroso de Moraes, 2188 – Alto de Pinheiros
São Paulo – SP