22/06/2018 — Texto: Mão Dupla Comunicação | Fotos: Divulgação

A ideia da casa própria sempre significou estabilidade. Mas os tempos são outros! O aluguel é uma opção real para muitos brasileiros. Profissionais de arquitetura e decoração ensinam como deixar esse tipo de morada com a ‘cara’ do locatário.

De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, o número de imóveis alugados em todo o país aumentou. Isso é reflexo da crise econômica, mas também de mudanças sociais. O que mudou também é que os imóveis alugados não necessariamente precisam ser moradas impessoais. É possível torná-lo intimista, acolhedor e personalizá-lo sem obras.

Um curinga para esse feito é o papel de parede. “É um recurso ótimo porque é fácil de aplicar e retirar. Além disso, imprime personalidade e proporciona várias possibilidades no uso de cores, texturas, relevos e desenhos diversos”, contam a designer de interiores Flaviane Pereira e a arquiteta Márcia Coimbra, profissionais do escritório Ágille Arquitetura.

A escolha do papel de parede deve remeter à identidade de quem vai usufruir o espaço. No mercado há várias opções em alta: “O rosa vintage, também conhecido como rosa antigo, a textura de concreto, o que imita o linho natural, palhas, cortiças, fibras naturais, o bronze metalizado, o couro, o com estilos geométricos como o Chevron e o quadriculado… Enfim, várias padronagens criam infinitas possibilidades”, destacam Flaviane e Márcia.

Os adornos também são excelentes quando o assunto é personalizar, trazer acolhimento e até contar histórias de uma viagem ou da família que vive no espaço. “Com a variedade de adornos que encontramos no mercado, é possível trazer todo o charme e autenticidade somente com eles. Vale também aquele souvenir. O importante é denotar a personalidade e gostos do morador”, explica a arquiteta Nina Abadjieff.

Além do papel de parede e dos adornos, a iluminação também pode ser um artifício para mudar a morada alugada sem alterações estruturais. “Para quem gosta de iluminação, podemos utilizar pendentes e até iluminação de sobrepor com vários pontos de luz e uso de eletrofitas”, ensina Nina.

As profissionais do escritório Ágille Arquitetura acrescentam mais opções à lista: “Em apartamentos alugados utilizamos espelhos emoldurados, o mobiliário escolhido é sempre aparadores, racks, buffets e estantes que já achamos prontos em lojas do setor. Utilizamos ainda plantas, vasos decorativos, luminárias de mesa ou de piso, assim como luminárias do estilo plafon”, encerram Flaviane e Márcia.

Ágille Arquitetura
www.agillearquitetura.com.br

Nina Abadjieff
www.arquiteturabh.com