11/10/2017 — Texto: a4&holofote Comunicação | Fotos: Divulgação

Drew McGukin, Trendspotter de Silestone, desenhou esta cozinha inspirado nas necessidades de uma vida urbana e multifacetada. O projeto foi realizado em parceria com a Cosentino, Kohler (metais) e Benjamin Moore (tintas).

O projeto materializa o conceito de hiper organização dos setores para ampliar a funcionalidade. Entretenimento, descanso e trabalho são as atividades priorizadas no ambiente, onde cada elemento da cozinha foi “camuflado” para criar uma atmosfera minimalista e contemporânea, características que a vida moderna exige. Para a elaboração deste espaço, Drew utilizou Silestone Eternal Pearl Jasmine em todo espaço, o que garantiu uma concepção coerente e muito atual.

“Este projeto permite dar resposta ao tradicional problema da falta de espaço na cozinha. A colocação que demos às principais áreas da cozinha permite-nos ter mais espaço para as mais diversas utilizações. Com a personalização do lava-louça, conseguimos transmitir um espírito mais acolhedor, e com o painel de vidro transparente do frigorífico, um look mais urbano e moderno”, explica Drew McGukin.

O profissional ainda esclarece que este projeto tem alma contemporânea, e não moderna, como pode ser interpretado. Estes termos são confundidos várias vezes, mas tecnicamente o seu significado é diferente. O modernismo é um movimento, uma estética, uma nomenclatura, e tecnicamente corresponde ao período compreendido entre 1920 e 1950.

Contemporâneo é um ponto de vista, uma mudança, uma transformação de perspectiva em função de algo mais fresco, mais recente, recuperado, dinamizado, ou até revertido. O contemporâneo está em transformação constante, o que é a gênese do design desta cozinha: este espaço transforma-se naquilo que necessitarmos num determinado momento, hoje, amanhã, ou na semana seguinte. É um espaço de atualidade e de novidade.

Os tons neutros e etéreos predominam na cozinha, simplificando o campo visual e explorando as funcionalidades do espaço. Porém, as texturas diversas são evidenciadas mesmo em uma gama cromática uniforme. “Foquei-me nas diferentes matrizes entre os brancos mais puros e os tons neutros. Quis, sobretudo, simplificar o campo visual e as funcionalidades do espaço. O ambiente tem uma variedade de funcionalidades e diversas combinações de texturas e gamas cromáticas”, exemplifica.

“Os acabamentos mate para os acessórios estão muito na moda e eu gosto muito do preto como detalhe em algum ponto ou elemento de contraste”, comenta o profissional.

www.drewmcgukin.com