18/07/2018 — Texto: Prime Comunicação | Fotos: Patricia Lion

A reforma do projeto Casa da Pedra, em Caiobá, foi realizada pelo escritório Miró e Carvalho Arquitetura

O desafio foi lançado: atualizar um projeto histórico, construído em 1966, assinado por ninguém menos que o renomado arquiteto modernista Sérgio Bernardes. A ideia foi trazer o novo sem perder a identidade da propriedade que por si só já é exuberante e, por consequência, oferecer melhorias reais.

Assim, os arquitetos Gisela Miró e Rafael Carvalho, do escritório Miró e Carvalho Arquitetura, embarcaram nessa empreitada de reformular a Casa da Pedra, uma mansão de 500 m², escorada aos pés de Caiobá, tendo como quintal simplesmente o Atlântico

Potencial e beleza já faziam parte dessa construção, porém ao ser adquirida pelo novo proprietário, precisava atender às necessidades da família atual, oferecendo mais segurança e inovação.

“Com certeza renovar a casa sem descaracterizar o projeto original foi a parte mais complexa, pois a pedido do cliente precisávamos prepará-la para receber seus netos, que são crianças, deixando os ambientes internos e externos mais seguros”, complementa Carvalho.

Todos os revestimentos foram trocados, exceto as paredes que são a própria pedra e a madeira maciça de época em tábuas de Garapeira. Por conta desse conjunto, a paleta de cores foi trabalhada em tons off white e bege para que fosse algo neutro, colaborando para clarear a casa.

“A iluminação acabou se tornando o grande destaque da reforma, visto que a mansão era muito escura por conta de revestimentos antigos e porque não existia a tecnologia que existe hoje no quesito luminotécnico”, afirma Gisela.

Os LEDs foram usados para ressaltar os pontos altos, como a própria pedra e o jardim, sem exageros. A área externa foi repensada para receber familiares e amigos, aproximando a churrasqueira para a parte coberta e utilizando a natureza sempre em favor de colaborar com o bem-estar dos moradores.

www.miroecarvalho.com.br