25/04/2018 — Texto: Bat Comunicação | Fotos: André Mortatti

Apartamento confortável, contemporâneo, dinâmico e compacto.

Os arquitetos Diogo Luz e José Guilherme Carceles, do escritório Casa 100 Arquitetura, desenvolveram o projeto de um apartamento compacto de 24 m² no bairro Perdizes em São Paulo. O cliente, um homem solteiro que mora no Rio de Janeiro, mas vem semanalmente para São Paulo trabalhar, queria um apartamento apenas para descansar após ficar o dia todo no escritório.

O morador desejava um ambiente claro – pois o apartamento é bem pequeno – e materiais simples, que não exigissem um grande investimento. Dessa forma o armário é aberto, e apenas as chapas metálicas perfuradas “fecham” para esconder as roupas em caso de receber alguma visita. A planta original foi modificada, o terraço antes fechado com portas foi incorporado ao restante do apartamento.

Pela metragem o apartamento funciona quase como um quarto de hotel, onde tudo é integrado. São 2 bancadas de concreto que são os elementos estruturais de quase todo apartamento. A superior é para ele guardar as malas da viagem, e colocar plantas e objetos decorativos.

Na inferior, ela começa como uma pequena cozinha, com cooktop, pia e micro-ondas. Depois a bancada se distribui entre TV e guarda-roupa. Na parte inferior do guarda roupa é onde fica o calceiro apenas com o cabineiro fixado na própria bancada. Sobre a bancada uma caixa de madeira serve como cabideiro para camisetas e camisas. No chão uma prateleira funciona como sapateiro.

As portas em chapa perfurada são para tanto criar uma privacidade no guarda-roupa, ou cozinha caso estejam fechadas na outra extremidade, como para criar um dinamismo, uma brincadeira no apartamento, usando um elemento móvel para mudar a disposição do ambiente. A iluminação foi feita com eletrocalha aparente pintada de preto e spots de sobrepor em alguns pontos.

No banheiro, como não havia janela, a parede do box foi derrubada e fechada com painéis de vidro pontilhado, que não são totalmente translúcidos, dessa forma se tem privacidade dentro do banheiro, ao mesmo tempo em que agora ele recebe luz natural.

Conforme solicitado pelo cliente, foi escolhido materiais simples e de baixo custo. O piso é de cimento queimado, as paredes são brancas, a marcenaria quase toda é feita com MDF branco e com alguns detalhes de laminado em Freijó. As portas que correm pela bancada são chapas metálicas perfuradas com pintura eletrostática branca. Os vidros que fecham o box são pontilhados. A parede do banheiro externa é de cimento queimado e a cozinha é revestida com ladrilhos hidráulicos.

“Nos inspiramos em algo que fosse leve, e não obstruísse o ambiente. Poucas peças com cores neutras e claras. Já a paleta é clara e iluminada, esse foi o conceito. E definimos esse projeto como confortável, contemporâneo, dinâmico” contam os arquitetos Casa 100 Arquitetura.

www.casa100.com.br