03/04/2019 — Texto: Débora Fernandes | Fotos: Eduardo Pozella

O ambiente se tornou uma man cave pautada pelo aconchego dos tecidos e revestimentos quentes em meio aos tons de cinza

Tons de cinza, mix de texturas e uma iluminação mais que bem pensada criam um clima de mistério e sensualidade nesse quarto masculino. Projetado pela arquiteta Karina Korn, do escritório Karina Korn Arquitetura, o ambiente evoca mais um conceito: refúgio.

A iluminação cênica é responsável pela atmosfera quente e intimista. Spots cumprem o papel de iluminação geral para todo o espaço, importante principalmente nos momentos em que o morador precisa de luz abundante, além do natural proveniente das grandes janelas. O projeto luminotécnico não para por aí: a cabeceira da cama, que ocupa todo o comprimento de sua parede, recebe ainda mais destaque a partir de uma fita de LED.

Arte também não falta nesse quarto. O quadro de Adriana Duque, de uma menina com fones de ouvido mimetizando uma coroa renascentista, ocupa grande parte do móvel atrás de um módulo de sofá cinza. Para a artista, a tela representa o encontro da tradição com a contemporaneidade. A peça atrai o olhar, reinando sobre o ambiente, entrando para o conjunto impactante que torna a decoração repleta de significados.

O móvel que compõe home office e lazer, abrigando a TV, também conta com a inserção de livros e décor significativo ao morador. Fotografias em preto e branco ocupam o restante das prateleiras, em frente a uma parede de bricks com textura irregular enriquecedora do décor – o último detalhe que consolida o ambiente como uma man cave urbana e elegante.

Para saber mais, acesse: www.karinakorn.com.br