15/05/2018 — Texto: dc33 Comunicação | Fotos: Divulgação

O apartamento de 350 m² sempre foi o sonho de morada da cliente. Ícone nos Jardins, bairro da capital paulista, o prédio é tranquilo, conta com poucos moradores e tem o paisagismo assinado por Burle Marx.

Depois de comprá-lo, a moradora – que depois de ter os filhos casados, resolveu recomeçar sua vida em um novo lar –, confiou a Korman Arquitetos a missão de realizar a reforma completa, que teve a duração de um ano. E toda atuação do escritório não ficou restrita a decoração. O imóvel, que nas mãos do antigo proprietário nunca havia passado por reforma, viveu uma completa transformação.

Primeiramente, a planta original foi completamente refeita, já que não respondia às necessidades da nova proprietária. Entre as mudanças: a troca completa dos caixilhos de todo apartamento; a inversão dos ambientes da sala de jantar e cozinha e a utilização do terraço técnico, existente em todo fundo do apartamento com e que, segundo Ieda Korman, tratava-se de uma solução bastante moderna para a época de construção do edifício. Dessa forma, o espaço 70 cm do terraço técnico conseguiu receber toda a parte de aquecimento e o ar condicionado. Com relação ao piso, que antes era de madeira, foi substituído por mármore Sivec.

Logo no hall de entrada, Ieda e Carina Korman trouxeram um conceito lúdico. A presença do espelho – tanto na porta, quanto em todo período – trazem, por segundos, a sensação de não saber onde se está. “Ao sair do elevador, o visitante é surpreendido por essa expectativa diferente”, afirma Ieda.

De madeira Nogueira, a porta é iluminada por um feixe de luz, desde o chão até o teto. Atenta aos detalhes, o hall ainda recebeu um nicho de madeira e mármore que possibilita a entrega diária do jornal – um hábito que a moradora não abre mão. A cadeira, do século XVII e acervo pessoal da cliente, é o objetivo decorativo que complementa o espaço.

Atenta a todos os detalhes do projeto e acostumada a receber muitos familiares e amigos em sua residência, logo na entrada a cliente solicitou um cantinho especial para guardar os pertences pessoais dos visitantes. Discreto, a Korman Arquitetos executou o roupeiro ‘camuflado’ com a porta em madeira, produzindo a sensação de um pano único.

O conceito de ambientes integrados se faz presente ao longo de todo apartamento, assim como a decoração, que segue uma linha atemporal, com peças de design internacional, intercaladas com antiquário e acervo pessoal da moradora, que fez questão de acompanhar todos os detalhes.

Com sutilezas de detalhes, escritório, sala e living trazem a unidade, sem perder as características particulares. Apaixonada por livros, as arquitetas projetaram o escritório onde a moradora realiza suas funções de home office. Envidraçado para o living, o ambiente permite uma visão total do apartamento.

Tudo foi projetado milimetricamente para atender os gostos da cliente: para momentos de privacidade, persianas são acionadas automaticamente; para acomodar toda a coleção literária, prateleiras foram minuciosamente desenhadas e executadas em madeira Nogueira. O complemento dos livros foi levado para as estantes projetadas no corredor.

Entre o living e o estar, o olhar precioso da arquitetura e o décor realizado pela Korman. O sofá marrom da dpot é acompanhado poltronas italianas da Casual, que são intercaladas por duas mesas laterais da dpot.

No centro, a mesa com duas alturas apoiadas em cubos de acrílico, foi planejada por Ieda Korman para acomodar peças decorativas como as esculturas de resina de Abraham Palatinik. Com o apreço pelo design internacional, as cabeças, do artista italiano Piero Fornasetti, trazem um pouco do seu olhar surrealista sobre o rosto em preto e branco.

Revestida com mármore Calacata Gold, a estante segue o mesmo fundo do piso, registrando um contraponto por conta de sua textura e os veios mais presentes no material. Além das prateleiras que acomodam os objetos do décor, conta também com uma lareira ecológica e, na parte inferior, finalizada em madeira, recebe toda automação e os equipamentos eletrônicos do apartamento.

Reservada, a televisão aparece em momentos pontuais na decoração. Branco, o painel de madeira Nogueira foi projetado para fazê-la ‘desaparecer’ quando não estiver em utilização. Nesses momentos, um quadro do artista plástico Carlos Araújo resplandece com suas cores vibrantes.

No lavabo, gravura do pintor polonês, naturalizado brasileiro, Frans Krajcberg, e papel de parede metalizado Celina Dias.

Antiga localização da cozinha, a sala de jantar conta com a vida do jardim vertical executado pelo escritório. Sua criação foi possível por conta do gradil existente no fundo do apartamento, possibilitando a entrada de luz natural e a fixação de um aparador de cristal, que provoca a sensação de estar solto entre o vidro e o jardim.

A suíte da moradora é resultado da união de três dormitórios existentes na planta original. Pensando no conforto acústico, a Korman Arquitetos adotou a utilização de janelas antirruídos para atenuar o barulho externo. Com parede revestida em madeira, a cabeceira da cama recebeu um painel de camurça. A divisão para o ambiente do closet acontece por meio do painel de madeira que suporta a TV.

Amplo, o closet atendeu detalhadamente aos pedidos da cliente. Da Ornare, os armários em couro preto; no meio, o banco da Vermeil sugere a tranquilidade para a escolher as peças. A iluminação foi expandida para a colocação de grandes spots.

No banheiro, mármore Sivec, banheira italiana e um espaço pensado especialmente para maquiar, sentada, em frente ao espelho.

www.kormanarquitetos.com.br