01/07/2020 — Texto: A3 Comunicação | Fotos: Mariana Orsi

O escritório Studio 92 Arquitetura, de São Paulo, aposta em leveza, madeira em tons neutros e peças coringas para otimizar espaço

Criatividade e soluções não faltam neste apartamento de 69m², na Vila Olímpia, São Paulo, projetado pelo Studio 92, das arquitetas Debora Terra e Jessica Lucas, para o primeiro apartamento de um jovem casal. O ponto chave deste projeto é a integração dos ambientes, soluções de espaços e muitas plantas que compõem os ambientes em sinergia à arquitetura do prédio – que possui enormes floreiras na fachada.

Para este projeto os clientes do Studio 92 Arquitetura solicitaram um estilo clean, mas com personalidade. A aposta do escritório de arquitetura foi um projeto com tendência Escandinava e elementos que trouxessem leveza, como madeira em tons neutros, mobiliário com linhas retas e muita luz natural, e claro – muitas plantas para compor a decoração.

Integração na área social – retirada de paredes amplia e soluções otimizam espaços

Em termos de projeto, a primeira decisão foi integrar toda a área social (cozinha, sala e varanda), optando-se por colocar no centro da área social o sofá de costas para a bancada da cozinha, proporcionando uma sensação de amplitude ao imóvel, pois toda a área acima da cintura fica completamente livre. As portas e paredes existentes nestes ambientes foram retiradas, abrindo completamente o espaço da área social.

Para manter a proposta da linguagem mais escandinava, os elementos em serralheria e detalhes em metais pretos foram bastante utilizados por todos os ambientes. A iluminação geral foi instalada em trilhos, leds embutidos e spots em preto. Em todo piso do apartamento, colocou-se madeira maciça em tom claro (IndusParquet)  e na cozinha e varanda, um piso em tom de cimento queimado (ColormixStore).

A parede principal da sala foi revestida em Tijolinho EcoBrique Neve (Gauss) e um aparador desenhado em “L” (MDF carvalho maciça) que também tem a função de banco por toda sua extensão, otimizando ainda mais o espaço e garantindo a acomodação de 10 a 12 pessoas sentadas nessa sala. Ainda no aparador, foram projetados dois nichos com função de cachepôs, com acabamento em laca na cor rosa queimado.

O mobiliário da sala (sofá retrátil – Incasa) e as poltronas (Lider) possuem tons neutros, enquanto os detalhes coloridos do ambiente ficam por conta das artes colocadas nas paredes (Urban Arts) e dos objetos de decoração.

A cozinha é marcada por uma grande ilha em Silestone WhiteStorm, onde foram instaladas cuba, torneira e uma grande prateleira suspensa, que é um ótimo apoio para o dia-a-dia, deixando os utensílios de uso diário sempre a mão.

Na parede, foram projetados armários de marcenaria em tom de cinza destacando a coifa embutida (Tramontina) alinhada ao armário, o revestimento em desenho geométrico na parede (Lurca), bancada em Silestone WhiteStorm e armários inferiores em MDF amadeirado (carvalho maciça).

Na área da varanda, há uma mesa de jantar em madeira (Fernando Jaeger) e cadeiras em tom de rosa queimado e estrutura metálica (Cremme). Foi projetado também um móvel em tom grafite que abriga cervejeira, adega e itens diversos de bar/churrasco e seu tampo recebe função de bar. A churrasqueira existente no apartamento foi revestida por placa corta-fogo e fórmica cinza claro, no mesmo tom dos armários da cozinha.

Uma solução para deixar o ambiente clean e harmonioso foi a concepção da área de serviço, camuflada por duas portas ripadas e composta por um tanque esculpido com armário inferior, um armário lateral alto para armazenar objetos como vassoura, rodo, varal de piso, além de uma tábua de passar roupas retrátil. A lava-e-seca encontra-se fechada por uma porta integrada ao armário da cozinha, mantendo uma linearidade entre os ambientes e proporcionando amplitude. Desta forma, foi possível estender ainda mais a bancada da cozinha.

Intimidade integrada

Na área íntima, foi criado um recorte na parede de divisão entre os quartos e instalou-se um painel em serralheria preta e vidros transparentes, para que houvesse uma integração interessante entre os ambientes. Na suíte do casal, uma janela piso-teto onde há uma cama box baú com cabeceira em linho cinza claro e elementos de vegetação.

A colocação de portas de correr com estrutura em roldanas pretas dá acesso ao banheiro dele e garante mais espaço ao ambiente. O banheiro do cliente foi projetado com piso em cerâmica hidráulica azul (Colormix), box com estrutura retangular até o teto com revestimento com textura de cimento dentro do box, bancada com cuba esculpida em Silestone WhiteStorm, armários inferiores em tom amadeirado e armário superior com portas de espelhos e estrutura em serralheria que se torna um porta-toalhas na parte inferior esquerda da bancada.

No closet, um armário em “L” com um módulo de sapateira com porta que possui requadro em serralheria e acabamento interno em laca cinza com led em todas as prateleiras que se acendem ao abrir da porta. Há também um móvel com função de gaveteiro, porta-jóias e penteadeira no ambiente. A porta instalada para o banheiro tem a mesma estrutura da porta existente para o banheiro da suíte e possui a mesma cava esculpida.

No da cliente, foi utilizado revestimento com textura de granilite nas paredes, pintadas na cor rosa a faixa da bancada seguindo para o forro. O toalheiro preto em serralheria fica fixo na laje. A cuba é de resina (Vallvé) e a bancada em Silestone Kensho. Os metais escolhidos para compor o ambiente, assim como a moldura do espelho redondo são em tons de dourado fosco.

Para saber mais, acesse: @studio_92arquitetura