15/10/2017 — Texto: Cintian Moraes | Fotos: Divulgação

Lúdico, aconchegante, divertido, prático, clean. Seja qual for o modelo pensado para compor o quarto do seu filho, uma boa dose de criatividade e de inspiração precisa acompanhar cada detalhe na hora de realizar o projeto. Inspire-se com tendências e novidades na composição de espaços voltados para o público infantil.

Ricardo Caminada e Daniela Cianciaruso

Pensado para o primeiro filho do casal, os pais buscavam por um quarto gostoso, aconchegante e funcional. Por ser um quarto de menino, o projeto seguiu do azul e seus tons e texturas. A madeira traz aconchego e um toque de modernidade para o quarto. Os tons neutros complementam a produção e deixam os objetos e brinquedos se destacarem na decoração. A inspiração seguiu o conceito montessoriano, onde o bebê/criança consegue acesso a maior parte de seus brinquedos e livros sem a ajuda de um adulto. O berço tem um trocador acoplado com gavetas desenhado pelo escritório. Conta ainda com uma bicama caso alguém precise dormir no quarto para acompanhar o bebê.

www.diptico.net

Andrea Pontes

O quarto da menina criado pela arquiteta e designer de interiores Andrea Pontes é a tradução da palavra delicadeza. E para isso, foram selecionadas tonalidades mais claras, como o branco e rosa, para garantir mais sofisticação e personalidade. Pensando em criar a sensação de profundidade, a profissional utilizou um armário com portas de correr com espelho e outro sobre a cama. Para compor o uso desses materiais, foi escolhida a cor Rosa Candy com acabamento brilhante da Sayerlack, empresa do segmento de pintura e envernizamento.

www.andreapontes.com.br

Helô Marques

O tema para esse quarto da menina foi proposto pela mãe que era bailarina. O Espelho de balé foi a escolha que encaixou perfeitamente ao tema. O papel de parede foi desenhado sob medida exclusivamente para o quarto. A proposta foi criar um quartinho que fosse confortável e agradável não só para a criança, mas também para a mãe, que muitas vezes passa horas do seu dia no ambiente. Assim usando cores leves e neutras, criando um ambiente tranquilo, leve e acolhedor.

www.helomarques.com.br

Anna Parisi

Com 11 m², este quarto divertido retrata no décor que é possível sim, investir numa decoração sem amarras e que saia do convencional “quartos temáticos”. Com a preocupação de criar um ambiente que estimule o desenvolvimento cognitivo da menina de 4 anos, a arquiteta investiu na marcenaria e que foi milimetricamente planejada. O “Start” foi a ideia de fazer da cama um grande “tablado” onde acomodaríamos o colchão (90×198) da cama principal e um pequeno espaço para brincar e ler entre a cama e a estante; um alçapão para se esconder ou guardar brinquedos, além do tablado dar acesso aos principais pontos da estante.

www.annaparisi.com.br

Marcelo Diniz, Mateus Finzetto e Deise Pucci

Para planejar este quarto foi realizada uma entrevista com a criança para que tudo estivesse do seu agrado. Perguntamos como ela queria o seu quarto e já foi logo respondendo que as cores preferidas são o azul e o vermelho e que queria que o teclado e a bateria compusessem o seu quarto. Uma solicitação dos pais era que o ambiente pudesse ser adaptado conforme a criança fosse crescendo e apenas os objetos pudessem ser trocados. O papel de parede com fundo barbante e listras vermelhas e azuis foi um elemento marcante, porem suave e discreto.

www.facebook.com/MarceloDinizMateusFinzettoArquiteturaeDesign

Andreia Hernandes e Pilar Hernandez

O ambiente de 10m² foi transformado em um quarto de princesa cheio de requinte. Com um rosa diferencial, Pilar explica que a mãe sempre pensou em usar uma decoração luxuosa, porém pediu para que fugissem daquele rosa comum. Rendas, pérolas, tecidos e papéis de parede foram utilizados para que tudo agregasse ao universo pretendido pela cliente. A cor Rose foi complementada pelo branco. As arquitetas investiram nos detalhes delicados como pérolas e dourado como símbolo da realeza. Além de pensarem em um dossel de coroa com tecido rendado para decorar o centro da parede do berço.

www.ahpharquitetura.com.br

Daniele Okuhara e Beatriz Ottaiano

Por gostarem bastante do mar, os clientes pediram às arquitetas um quartinho predominantemente azul. Por outro lado, não queriam nada cinza, pois remete ao concreto e à correria da cidade. Assim, as arquitetas elegeram a madeira como elemento de base neutra, e dosaram diferentes tons de azul para não “sobrecarregar” o ambiente. O quarto foi desenvolvido para que pudesse acompanhar o desenvolvimento da criança até cinco, seis anos, e tivesse os principais elementos ao alcance da criança, como a bancadinha para desenhos e brincadeiras, nichos com os sacos de brinquedos, revisteiro, espelho. As bolinhas de luz na estrutura da cama e o papel de parede com o mapa-mundi tornam atmosfera lúdica e cativante para o pequeno.

www.doobarquitetura.com