19/04/2021 — Texto: Cobogó Relações Públicas | Fotos: André Scarpa

O novo projeto foi solicitado para substituir a antiga sede do Clube Laranjeiras, que já não atendia às atuais necessidades

O projeto do escritório Reinach Mendonça para a nova Sede Social do Condomínio Clube Laranjeiras, em Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, foi solicitado para substituir uma antiga sede que já não atendia às atuais necessidades.

O conjunto das edificações começou a ser planejado a partir do projeto da nova portaria em 2016, seguido de um Master Plan para definir prioridades e o cronograma das obras. Em 2018 ficaram prontos dois blocos, academia e área infantil. Na sequência, em 2020 foi executada a obra da edificação principal que centraliza as atividades do centro de convivência do conjunto: o restaurante, bar, salão de jogos e festa, lanchonete e mercado.

O partido adotado para o projeto começou com a opção pelo sistema construtivo com estrutura de madeira pré-fabricada. As obras precisavam ser ágeis e este sistema, além de atender à proposta arquitetônica, resolve a questão da agilidade. Para os diversos blocos do conjunto, mesmo construídos em datas diferentes, utilizou-se o mesmo modelo de pórtico e estruturas em formato de duas águas com pequenas variações de vãos (12 e 14 metros) e de pérgolas e varandas em balanço.

Os beirais e varandas são os elementos de conexão entre os blocos, resultado sempre num contato leve e delicado na transição entre os diversos espaços. O grande desafio foi fabricar as estruturas de madeira antes do início da obra para que a execução do conjunto principal fosse concluída em apenas nove meses. Predominam materiais como madeira, pedra e telhado de barro.

O destaque fica por conta dos grandes vãos vencidos pelos pórticos em madeira, com destaque especial para a área de recepção e acesso ao conjunto. Com dez metros de vão, uma cobertura de madeira colmeia de seis metros de altura apoia-se em duas paredes de pedra com a mesma altura compondo um grande espaço vazio que atravessa o conjunto, vazando-o, o que antecipa a visa da marina para quem acaba de chegar. Este grande hall localiza a pessoa que entra diante da vista especial da marina e orienta a divisão de atividades, seja à direita para o setor gastronômico de bar e restaurante em deck e varanda, ou à esquerda para área de jogos, festa, lanchonete e mercado.

A iluminação natural é parte fundamental na Arquitetura. O conjunto de formato longitudinal tem iluminação e ventilação farta pelas duas faces de todo seu comprimento. Todos os ambientes se abrem para a marina em grandes vãos de vidro. No Hall de acesso, a luz entra pelas colmeias, escorrendo-se pelas paredes de pedra e iluminando o jardim interno. A iluminação artificial foi projetada em conjunto com toda a arquitetura desde o princípio. Tem harmonia total com os elementos estruturais de madeira, paredes de pedra e jardins na nova sede do Clube Laranjeiras. Destaque para a delicadeza da luz nos quadrantes da colmeia de madeira definidos com precisão.

Para mais informações, acesse www.rmaa.com.br ou o Instagram @reinachmendonca