01/12/2020 — Texto: Mcomm Comunicação Dirigida | Fotos: Celso Pilati

Projeto residencial produzido pelo arquiteto Maurício Melara trouxe mobiliário high end em projeto arquitetônico sofisticado

Transformar um projeto em um verdadeiro lar é o desafio de cada arquiteto. Na proposta desenvolvida por Maurício Melara, fundador do MMA Studio, o êxito do trabalho veio por meio da união de um belíssimo espaço externo, com um projeto arquitetônico sofisticado e o uso de mobiliário que satisfez os pedidos dos moradores e contribuiu para o design dos ambientes.  





Como nos envolvemos desde a concepção do condomínio, já havíamos elaborado vários estudos de insolação e topografia, afim de que a divisão dos lotes e as implantações das casas fossem as mais favoráveis possíveis. Esta visão do todo nos ajudou muito na execução do projeto. Desenvolvemos a arquitetura, o design de interior e o paisagismo”, relata o arquiteto Maurício Melara, do projeto em um lote com 625m², em Curitiba (PR).

Na nova residência de uma família com dois filhos pequenos, a área externa integra-se completamente aos ambientes sociais do térreo. “Para isso, foi utilizado o mesmo padrão de piso para que, ao se abrir os grandes vãos envidraçados, tivéssemos a menor percepção possível da transição entre o interior e o exterior. Todos os ambientes sociais estão integrados e têm vista para a piscina”, acrescenta Melara.

No projeto arquitetônico sofisticado com quatro pavimentos, todo o mobiliário fixo que complementa o design high end dos ambientes, foi idealizado em parceria com a Florense Carlos de Carvalho. “É no piso superior em que se encontra a suíte master com uma grande face envidraçada, de onde se pode avistar toda a área de lazer, com um closet quase tão generoso quanto o quarto. Duas suítes para os filhos, uma suíte de hóspedes e um grande estar íntimo com apoio de copa, de onde se pode perceber o grande vão formado pelo vazio do pé direito duplo do térreo”, apresenta o arquiteto.





No subsolo, há uma garagem para cinco carros, sala de jogos, depósito, suíte de serviço e áreas técnicas. Já na laje de cobertura, tem-se a real noção da espetacular vista do espaço.  “Durante a execução muitas decisões foram sendo reavaliadas, característica do perfil dinâmico dos clientes. Por isso, a ideia de utilização da cobertura, que havia sido descartada, voltou com força total. O roof top foi feito e com certeza é um dos ambientes mais interessantes da casa”.

Outro marco da residência é a fachada. Segundo o arquiteto, para a volumetria externa foram realizados inúmeros estudos, tanto de formas quanto de materiais. “Optamos por concreto e aço. Materiais puros e de baixíssima manutenção. O equilíbrio das formas deu-se pela marcação do acesso frontal através de um pórtico em aço corten que se projeta para fora da uma grande empena de concreto maciço”, finaliza.