26/03/2018 — Texto: Cobogó – Relações Públicas | Fotos: Julia Ribeiro

Com espaços generosos, o volume da casa reflete aspecto de fluidez em formato ‘I’.

Projetada na cidade de Itapetininga, interior de São Paulo, a Casa I, assinada pelo escritório TRIA Arquitetura, das sócias Marina Cardoso de Almeida e Sarah Bonanno, junto com o arquiteto Bruno Araújo, teve como premissa a criação de uma casa com fácil manutenção e com ambientes abertos e fluídos.

Projetada para um casal jovem, sem filhos, a Casa I tem 250 m² e um programa dividido em 3 suítes, sala de TV e sala de estar, escritório, cozinha e área externa com piscina. O partido foi abusar da ventilação e iluminação natural e integrar as pessoas a partir de áreas de convivência.

Com espaços generosos, o volume reflete esse aspecto de fluidez – por isso o formato em ‘I’ da casa, e foi projetado um único núcleo para área social no pavimento de baixo e área íntima sobreposta no mesmo bloco.

Com isso, pode-se chegar a uma construção mais rápida e simples, cabendo então à arquitetura trabalhar os materiais para marcar os espaços.

Priorizou-se a escolha de materiais no seu estado mais natural possível, para contribuir para a fluidez dos espaços sem chamar atenção para “firulas” e deixar a arquitetura falar mais alto, na forma do volume projetado e nos vãos generosos.

www.triaarquitetura.com.br