A casa foi implantada em um terreno em declive, com vista para a densa vegetação local, e tem um programa que prioriza o espaço de lazer em família

A área de 500 m² foi cenário para o projeto localizado no Condomínio Parque das Artes, em Embu das Artes. A AM2 Arquitetura buscou desmistificar que materiais industriais e aparentes não podem se tornar sofisticados e dotados de extremo conforto quando aplicados em projetos residenciais.

A casa foi implantada em um terreno em declive, com vista para a densa vegetação local, e tem um programa que prioriza o espaço de lazer em família. No nível inferior, imperceptível a partir da fachada, ficam integrados o salão de churrasqueira, estúdio musical, oficina e lavanderia.

A fachada principal da residência recebe uma grande pele de vidro, numa estética contemporânea evidenciada pela estrutura em aço corten aparente, que também se estende para outros espaços internos do projeto. No nível térreo, a ampla sala de estar com pé-direito alto é integrada à cozinha e ao terraço externo. No mesmo setor, um escritório possibilita o home office com vista para a mata nativa.

O pavimento superior é reservado para as áreas privativas da residência. É nele que fica um dos fortes elementos do projeto: uma passarela que atravessa toda a sala.

A opção por materiais industrializados e com peças prontas, como a laje steel deck, os pilares e vigas metálicas, contribuiu para a harmonia estética de todo o projeto. Além disso, os materiais escolhidos resultaram em uma obra rápida e limpa.

“Esse projeto mostra que elementos construtivos como a estrutura metálica não se restringe a galpões industriais, mas são elementos que, além de enormes possibilidades estruturais, são grandes aliados em uma estética diferenciada e de bom gosto” cita Alessandro Malara, arquiteto e sócio da AM2 Arquitetura.

Com relação às práticas sustentáveis, além da utilização de materiais rápidos e que geram poucos resíduos, a residência conta com cisternas para captação de águas pluviais e um sistema de aquecimento solar através das células fotovoltaicas instaladas em sua cobertura.

www.am2arquitetura.com  –  @am2.arquitetura