14/06/2019 — Texto: Lara Savana | Fotos: Divulgação

A casa foi construída em um terreno com desnível e utilizou os cinco princípios da arquitetura moderna: Pilotis, fachada livre, planta livre, terraço na cobertura e janelas em fita

O projeto é assinado pelo arquiteto Fernando Arrivabene, que idealizou a residência em um terreno que possuí uma grande depressão, fator que se tornou o maior desafio da obra. “A topografia do terreno é muito acidentada e isso tornou a obra muito difícil, além do sistema construtivo que escolhi, que dependia totalmente de formas”, acrescenta.

A casa foi posicionada no terreno de forma que ela ficasse confortável em todas as estações do ano, sendo orientada no sentido leste-oeste, onde para o sul fica a fachada envidraçada que dá para a paisagem e não sofre com a incidência solar, e para o norte ficam os dormitórios, onde pega sol o dia todo, tornando a casa bastante confortável.

Além de modernista, a casa também possui traços da arquitetura brutalista. “Optei por fazer praticamente toda a casa em concreto aparente, dando um visual bastante contemporâneo, mas sem perder as linhas modernas, pelas quais me baseei”, explica Fernando.

O projeto se separa em dois blocos: a casa – bloco principal – e a garagem, onde o morador possui uma coleção de carros antigos e gostaria de guardá-los de forma correta, sem muita luz e umidade.

A residência se divide em 3 pavimentos: a área de lazer, com piscina; o pavimento principal – com a casa propriamente dita – que possui a área do living, escritório e cozinha, além dos dormitórios que ficam do outro lado, voltados para a mata; e o piso superior, que é onde se entra na casa e possui a garagem do dia-a-dia.

A casa foi idealizada para possuir muita luz natural. “Não é necessário acender uma lâmpada durante o dia, pois o projeto de iluminação foi pensado em cada uso de ambiente, de acordo com o layout da casa. As áreas de trabalho tem luz direcionada, o living e home theater tem iluminação indireta, mais aconchegante, totalmente em led, com baixíssimo consumo energético”, afirma.

Em toda a residência foi utilizado piso de tábua corrida de madeira, para dar mais aconchego à uma casa bastante fria visualmente, por ser de concreto aparente. Na decoração foram utilizados vários objetos herdados de família, desde móveis clássicos a móveis contemporâneos.

Para saber mais, acesse: www.instagram.com/arrivabene.arquiteto