26/06/2019 — Texto: v2com | Fotos: Jonathan Leijonhufvud e Luc Boegly

A obra é uma releitura radical de um local densamente urbano e apresenta passagens de pedestres acima do nível da rua

A estrutura criada no local de um antigo hotel, combina espaços de escritório, espaço cívico, comercial e cultural, com faixas verdes de passarelas públicas, conectando pedestres, ruas e edifícios do cruzamento mais movimentado da China.

O projeto que é assinado pelo escritório Jacques Ferrier Architecture em parceria com Sensual City Studio, explorou maneiras pelas quais o local poderia se tornar um catalisador generoso para o ambiente mais amplo, construindo conexões entre os pedestres, passarelas e pontes acima do nível da rua, como uma extensão do edifício, renovando a infraestrutura local.

Através de uma extensa análise, os profissionais identificaram a necessidade de maior conectividade para os pedestres no cruzamento e incorporaram isso no estacionamento do edifício. A intervenção cria passagens que elevam os pedestres a oito metros, fornecendo uma conectividade mais lógica e agradável entre os marcos da cidade, como a igreja e o parque.

O projeto inclui dois níveis de espaço comercial subterrâneo, um dos quais está ligado ao prédio da Cidade do Metrô por uma galeria subterrânea. Os andares 1 e 2 abrigam espaços comunitários. Entre os andares 3 e 7, estão abrigados o estacionamento público, que se desdobra na forma de uma espiral contínua, servindo os escritórios e empresas do distrito. O 8º e o 9º andar são espaços de escritórios compartilhados, dispostos em torno de um grande jardim elevado e abrigam uma recepção para visitantes, refeitório, salas de reunião, auditório e espaços para relaxamento e convívio.

Os níveis 10 até o 15 foram desenvolvidos como pisos de escritórios eficientes e fáceis de usar. Os dois últimos andares abrigam o centro cultural, espaço que aparentemente “flutua” no horizonte do distrito.

Para saber mais acesse: www.jacques-ferrier.com/en ou www.sensual-city.com/informations