01/05/2018 — Texto: Trópico Comunicação | Fotos: Edson Ferreira

O projeto de arquitetura da sede da ConectCar reaproveitou parte do mobiliário para modernizar o novo espaço gastando 30% menos que o previsto.

Renovação é essencial ao setor corporativo. A ConectCar, que fornece serviço de pagamento automático de pedágios e estacionamentos, está investindo no atendimento cada vez mais digital e tecnológico e a nova sede da empresa, no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo, acompanhou a transformação – mais colaborativa, jovem e dinâmica.

O projeto de renovação do espaço foi desenvolvido pelo Studio BR Arquitetura que construiu a nova imagem para o escritório da ConectCar reaproveitando boa parte do mobiliário. A equipe de arquitetos mostrou que com boas ideias e um conceito bem estruturado é possível renovar sem afetar o orçamento.

O novo escritório apostou em um minimalismo divertido – que combina cores neutras com pontuais inserções de cores vivas em toda a laje projetada, reafirmando o caráter jovial, mas elegante – e o aproveitamento máximo de recursos. O resultado, ao final da obra, foi de um investimento 30% menor do que o valor padrão aplicado por m² no setor de arquitetura do espaço corporativo.

Com o reaproveitamento máximo da mobília utilizada na sede original, localizada em Barueri, o projeto utilizou novos materiais de revestimento com alto desempenho e baixo custo para a criação de espaços flexíveis que permitem expansão rápida e sem dificuldades seja para treinamentos, reuniões ou mesmo para o convívio entre os colaboradores.

O projeto é composto por um eixo de salas de reunião e salas de uso flexível, posicionados próximos ao acesso à laje, promovendo a circulação integrada ao open space conforme o perfil de reunião/atividade desempenhada. Reuniões rápidas acontecem em meio às posições de trabalho ou na praça/café e reuniões mais demoradas no eixo de reuniões criado entre a recepção e o open space.

Com o conceito de Open Space, o escritório foi projetado com um olhar ao futuro – pensando nas expansões sem a necessidade de novas obras. “O centro do Open Space conta com mesas e reunião abertas para conferir dinamismo às etapas colaborativas de trabalho, e, no rumo da evolução do espaço corporativo, a hierarquização das posições de trabalho deu lugar a uma organização horizontal e integrada, gestores, diretores e até a presidência trabalhando lado a lado às equipes” explica a arquiteta responsável pelo projeto, Bruna De Lucca.

No entanto, o trabalho colaborativo não é sinônimo de trabalho em grupo a todos os momentos. A sede conta com espaços que assumem a função de conferir privacidade e maior concentração são as salas de reunião fechadas.

Já os espaços que registram a função e importância do trabalho colaborativo e inovação foram valorizados com um Lounge-café munido de infraestrutura para notebooks e apresentações em equipes, além de snacks e guloseimas para animar o dia dos colaboradores.

www.studiobrarquitetura.com