11/11/2020 — Texto: dc33 Comunicação  | Fotos: Mariana Orsi  

Além de natureza, arte e tecnologia, o projeto incluiu uma cozinha profissional com design moderno e uma sala de cinema em casa

Um imóvel de 655 m² pode ser considerado muito grande para duas pessoas? Não, se eles souberem se divertir com todo esse espaço. Esse era o desejo deste casal sem filhos, amantes da natureza, da arte e da boa gastronomia: uma casa na qual pudessem aproveitar momentos com muito conforto e estilo.

Esta foi a tarefa incumbida à arquiteta Roberta Iervolino Giglio, da Figa Arquitetura, que, por meio de soluções inteligentes de design e arquitetura de interiores, conseguiu idealizar o projeto e ainda realizou o grande sonho do casal: a cozinha dos sonhos.

Localizada em um condomínio fechado em São Paulo, essa residência tinha tudo para ser o espaço ideal para os proprietários receberem familiares e amigos para seus jantares e churrascos, se não fossem duas questões: a má iluminação do imóvel e a decoração, que não tinha nada a ver com a personalidade dos dois.

“Nossa ideia principal foi integrar para o melhor aproveitamento dos espaços e clarear o máximo possível por meio do uso de materiais, cores e abertura de janelas para a entrada de luz natural”, explica a arquiteta, que promoveu verdadeira sintonia entre natureza e arte.

Espaçoso, o imóvel é dividido em três pavimentos. No térreo estão presentes a sala de estar que, junto às obras de arte que dão charme e cor, está integrada ao jantar. O piso também contempla a área externa e a cozinha, que foi totalmente modificada recebendo, inclusive, fogão e fornos industriais.

“Para prover uma maior conexão, optamos por adicionar um painel de correr entre a cozinha e o jantar. Ao passo que isola os ambientes nas horas oportunas, assegura uma excelente abertura quando o desejo é transformá-los em um só”, conta. O cômodo também fica integrado à área gourmet, que recebeu uma churrasqueira profissional, do estilo americana.

A área externa é um capítulo à parte. Além da churrasqueira, conta com um terraço acompanhado por lareira (afinal, é imprescindível considerar os dias frios) e um jardim aberto composto por banco de madeira e o traço brasileiríssimo do cobogó. “Quando chegamos nesta etapa do projeto, nos deparamos com uma árvore localizada no meio do ambiente pensado para ser o espaço gourmet. Nossa alegria foi mantê-la ali, no meio do espaço. A natureza trouxe uma completude ímpar ao projeto”, admira a arquiteta.

Os dormitórios estão localizados no primeiro andar da casa e é lá que se encontra um dos espaços mais queridos do projeto para Roberta: a suíte do casal, que se sobressai pelas soluções práticas e de máximo conforto. Para isso, além dos habituais closet e sala de banho, este ambiente recebeu um home office – dedicado aos momentos de trabalho –, e uma sala de TV, para os dias em que os moradores não quiserem sair da cama para nada.

Um projeto feito para moradores tão receptivos não poderia deixar de dispor de uma área dedicada ao lazer em um pavimento exclusivo, onde pode ser aplicada a máxima “por último e não menos importante”. Além de um local de lazer com jardim e academia, o último andar recebeu aquela que, segundo Roberta, é a atração da residência: uma espaçosa sala de TV – um verdadeiro cinema em casa, moderno, aconchegante e excelente para receber os amigos, como os anfitriões desejavam.

Para saber mais sobre o escritório Figa Arquitetura, acesse o site www.figaarquitetura.com.br ou o Instagram @figaarquitetura