16/07/2019 — Texto: Thiago Risso | Fotos: Julia Novoa

Intitulado como Sala Maker, o local pertence ao Colégio pH, que fica localizado no Rio de Janeiro

O Colégio pH, do grupo educacional Somos/Kroton, procurou o escritório SP62 para realizar as salas de espaço maker das novas unidades do bairro Botafogo e Barra, que foram projetadas pela arquiteta Bel Lobo e os arquitetos do escritório Agência, na cidade do Rio de Janeiro.

O Mundo Maker é uma empresa de educação que se define como: Escola de Inovação e Tecnologia. Além de unidades próprias e franquias pela cidade de São Paulo, Fábio Zsigmond, co-fundador da empresa, realiza consultorias para implementação de espaços maker em escolas particulares ou públicas, participando do projeto de arquitetura até a inserção pedagógica com o material do MakerLab. A empresa também oferece treinamentos a professores e às equipes que trabalharão nas aulas e projetos realizados no ambiente.

A intenção do colégio era ser pioneiro na implementação de espaço maker dentro do currículo pedagógico. A cultura maker ganhou grande destaque para a educação 4.0 e a implementação para escolas ganhou atividades como: Programação, eletrônica, lógica, design, o “fazer manual”, comunicação e atenção plena (Mindfulness).

As atividades agregam ao aluno o sentido de cooperação, desenvolvendo o pensamento crítico, a criatividade, o trabalho em equipe, a resolução de problemas, autonomia e a resiliência. Os projetos são feitos em grupos ou aos pares, desenvolvendo o aluno através do “design thinking” (Técnica para resolução de problemas), e através do método socrático, no qual o aluno é estimulado a desenvolver as respostas e soluções, onde o mentor realiza a “abordagem passageiro”, onde apenas guia o “motorista”, ou seja, o aluno, durante o projeto que agrega diversas matérias em um objetivo final.

O escritório SP62 criou junto ao Mundo Maker o conceito industrial de oficina contemporânea para o Colégio pH. “Neste projeto da unidade Botafogo, tivemos a surpresa de trabalhar em um espaço tombado, ou seja, havia limitações para as intervenções necessárias. Adotamos primeiramente um layout flexível, onde conceitualmente as máquinas e equipamentos fazem parte do perímetro da sala e os alunos são o centro da mesma”, afirma Thiago Risso, responsável pelo projeto.

Mesas, bancos e todos os móveis de apoio foram criados para atender às atividades da melhor forma. O escritório contou com novos desenhos para cada espaço e para cada necessidade. Na sala foi construído uma grande prateleira perimetral para armazenamento dos projetos, via aéreo, que constrói uma linguagem tecnológica ao contrastar com os ornamentos originais da casa.

O ambiente de 145m² possui iluminação feita por perfilados e tuboleds, além de alguns spots para aquecer o ambiente. O ponto forte é a criação de uma sala aconchegante. Os móveis contam com a mistura de ferro e madeira, para maior resistência. Para o piso, foi mantido o original e a construtora Alcance realizou a restauração. As portas foram repintadas em seu azul original. A madeira pinus para os móveis, junto ao Mdf e a fórmica brancos para móveis específicos, clareiam e aquecem a sala, além de torná-la contemporânea.

A construção durou cerca de 3 meses e foi inaugurada para o ano letivo de 2018. A escola ganhou grande diferencial no mercado, atualizando-se para a nova educação com ambiente otimizado para o potencial de cada aluno desabrochar sem limites.

Clique aqui e confira a perspectiva 360º do projeto
Área: 145 m²
Inauguração: Março/2018.
Endereço: Rua Praia de Botafogo, 308, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Arquitetura: SP62 Arquitetura