09/09/2019 — Texto: Lara Savana | Fotos: João Morgado

A mudança no edifício industrial iniciou-se pela recuperação de um pavilhão antigo e abandonado, com total adaptação às necessidades de funcionamento de uma nova unidade de tinturaria têxtil

O projeto é assinado pelo escritório Ana Coelho Arq, que além da reforma, criou um novo volume para abrigar todas as funções administrativas do local. O novo bloco de escritórios foi implantado a Sul do volume já existente, sendo separado por uma faixa com um jardim vertical.

Este novo volume fica parcialmente elevado em relação à cota do terreno, o que possibilitou a criação de um estacionamento exterior coberto sob o edifício.

A distribuição interior do novo bloco organiza-se a partir do hall central, que faz também a ligação com o edifício já existente e o piso inferior. A partir da área de recepção e sala de espera distribuem-se os gabinetes administrativos ao longo do corredor que percorre todo o prédio.

Todos os gabinetes administrativos encontram-se voltados a Sul, permitindo o maior aproveitamento da luz natural e da paisagem do entorno.

O design de interiores foi proposto como prolongamento e consequência direta da arquitetura, de forma que potencializou o resultado final da obra.

Para saber mais, acesse: www.anacoelhoarq.com