04/06/2018 — Texto: dc33 Comunicação | Fotos: Cacá Brakte

Projeto de residência moderno e atemporal assinado pelos profissionais Ricardo Caminada e Daniela Berland Cianciaruso, do escritório Díptico Design de Interiores.

A casa com 400 m² de área construída está localizada em um condomínio fechado no bairro Alto da Boa Vista, em São Paulo. Executado pela Díptico Design de Interiores, o conceito principal foi pautado na execução de uma casa moderna, atemporal e atual.

Para os moradores – um casal com dois filhos, uma filha já adulta e uma criança de 10 anos –, um dos grandes prazeres é receber convidados. A arte de receber não está restrita aos amigos do casal, mas abrange também os convidados dos filhos. Em essência, o pedido foi que a casa proporcionasse a sensação de bem-estar para receber, além dos clientes, pessoas de qualquer idade.

Dessa forma, a casa toda oferece muitos lugares e opções de espaços como a sala de estar, sala de jantar, varanda gourmet e o próprio jardim. Outra premissa solicitada foi a facilidade de manutenção, pensada inclusive para o pet da casa.

Todo projeto permeou a ideia de integração de ambientes. E a área social transmite esse olhar por meio da unidade que conecta a sala de estar, jantar, televisão e a varanda gourmet – que nesse caso, recebeu uma porta, praticamente um vão, de passagem vidro para passagem entre os ambientes.

Até a escada traz esse conceito, já que a parede redonda também contempla um vidro que permite fluidez de visual.

No que diz respeito aos tons, a Díptico fez opção por tons mais ‘brutos’ como o cimento queimado, o corten, localizado na lareira e o mármore Travertino presente na mesa de centro, que oferece conforto e despojamento. Trazendo o lado ‘natural’, na sala de jantar, o papel de parede com textura, fazendo uma alusão ao céu.

Entre a elaboração do projeto e sua execução, a Díptico teve um prazo de apenas três meses para finalizar e liberar o imóvel para a mudança.

Devido ao curto período, a Díptico buscou soluções criativas que evitassem obras desnecessárias. Foi o caso da lareira, que recebeu o corten em cima do revestimento que existia anteriormente.

Na varanda gourmet, o deck de madeira foi aplicado por cima do piso existente. Estudadas pelos profissionais, as escolhas evitaram quebra-quebra, zelaram pela integridade da construção e, no caso da varanda, conservou a impermeabilização do piso.

Pensando na presença do pet, opções como o tapete da Linha Acqua, de Nani Chinellato, foi escolhido pela facilidade de limpeza, por conta do material de resina plástica.

O escritório optou por cores neutras, possibilitando brincar com as texturas existentes nas mesas de jantar e de centro, bem como o sofá.

No lado externo, a cor do jardim ficou para o painel de azulejos exclusivos assinados por Alexandre Mancini, a poltrona Spun, assinada por Thomas Heatherwick, e os móveis externos Tidelli.

www.diptico.net