10/03/2021 — Texto e Fotos: Ivo Tavares Studio

Em área de proteção natural pela existência de diversos sobreiros, a residência de 330m² é implantada, preservando todas as árvores existentes

O objetivo do projeto idealizado pelo escritório Hugo Pereira Arquitetos foi a construção de uma moradia unifamiliar num terreno de extraordinárias características morfológicas, que se manteve quase intacto e inalterado. O terreno, com cerca de 12 mil metros quadrados, situa-se em Celorico de Basto – Portugal, numa área de proteção natural pela existência de diversos sobreiros, tendo a implantação permitido a manutenção de todas as árvores existentes. O desenvolvimento deste projeto teve em consideração a forte relação com a natureza, tornando-a parte integrante da casa e um elemento crucial na valorização da espacialidade interior. O ambiente natural e o panorama que do local se desfruta foram os elementos decisivos para sua a construção.




A leveza desta construção é acentuada pelos pormenores, detalhes e ambientes que se relacionam e se criam, sendo a mescla de verde das diversas árvores e arbustos uma presença constante em qualquer espaço interior da casa.

A escolha dos elementos construtivos foi definida tendo em conta a impressão visual causada e o enquadramento que a envolve. A parte exterior é toda construída em betão cofrado com o processo tradicional usando tábuas de madeira de pinho e com a estereotomia desenhada de acordo com a escala das superfícies e de todo o conjunto. A inclinação nas fachadas sugere a continuidade do terreno, dissimulando a casa no espaço e na natureza também pela escolha da cor, cuja tonalidade permite realçar o verde do entorno.

As paredes em betão permanecem no interior da casa contrastando com as paredes em vidro que permitem a entrada abundante de luz natural, desde nascente a poente, e da natureza que abunda no exterior, sejam as árvores de grande porte ou os arbustos que aromatizam o ambiente e atraem magníficas espécies de pássaros.

No interior, os espaços são amplos e luminosos, a cozinha tem abertura para a sala de jantar e de estar. Na perpendicular estão as três suítes e no piso superior um espaço amplo e panorâmico. O pavimento é revestido a mosaico preto, dando continuidade aos pátios exteriores, quer da cobertura quer do rés do chão. A tonalidade escura contrasta com a madeira de dois elementos chave: o móvel corrido, suspenso, que percorre a cozinha, sala de jantar e de estar e cuja assimetria é semelhante à da casa e o móvel do corredor, igualmente suspendo, que inicia numa extremidade “rasgando” a porta da suíte principal.

O acesso à casa faz-se por meio de uma estrada em calçada portuguesa de granito da região que contorna os sobreiros e desagua na pala assimétrica de grande volumetria que confere imponência à entrada. A iluminação foi colocada estrategicamente de forma pouco agressiva e artificial para o local. A piscina, estreita, de água salgada e cristalina, é um espaço de excelência para a contemplação da natureza com o chilrear dos pássaros como barulho de fundo.

Veja mais em www.hpainvestimentos.pt ou no Instagram @hugo_pereira_arquiteto