26/10/2017 — Texto: Marqueterie | Fotos: Rafaela Netto

O projeto com aproximadamente 185m², realizado pelo escritório CR2 Arquitetura e executado pela construtora Foz Engenharia, destaca a composição de dois blocos envoltos no deck de madeira que aparenta ser maior, graças a integração e continuidade dos seus espaços fechados e o jardim.

O pedido inicial, para o casal com uma filha e que estão grávidos da segunda, foi uma casa não muito grande e que tivesse espaços flexíveis como uma cozinha que vira sala, com churrasqueira, piscina não muito grande para deixar o máximo possível de área gramada e duas suítes, usadas pelos clientes e pelos familiares, nas suas frequentes visitas à cidade de São Paulo.

Apesar deste pedido inusitado, numa localização a menos de 1 km de distância do apartamento atual do casal, a casa também teria que se adequar à moradia permanente de uma família, caso decidissem vendê-la.

O antigo imóvel, uma antiga escola de natação, ocupava 100% da área do terreno que por sua vez localiza-se em bairro tomado pela vegetação e possuía vista privilegiada das copas das árvores da rua. Por isso a decisão de demolir e fazer uma nova construção.

O jardim surge então como elemento de articulação dos espaços da casa. É um elemento que para o casal, desde o começo, era muito importante, talvez o item que diferenciasse este imóvel do que eles moram. Para este jardim se voltam os dois espaços de lazer do térreo, a cozinha e a sala de TV. Os blocos são conectados através de um deck em madeira que começa da calçada e termina no fundo do terreno.

A cozinha com o estar é um espaço multiuso sem separações e acompanhando por uma grande bancada ao longo da parede lateral onde ficam pias, fogão, churrasqueira, geladeira, armários, etc. Unidos esses dois espaços, além do jardim, o projeto tem o painel do Athos Bulcão. Este painel, ao longo de toda a extensão da piscina, é uma homenagem à arquitetura modernista brasileira e à cliente, que veio de Brasília e cresceu vendo obras do artista.

Os quartos, localizados no primeiro andar, voltam-se pra varandas protegidas por pergolado de madeira e com vista para o jardim interno e para as árvores na rua.

No primeiro andar as varandas também viram áreas externas e permitem uma visão do terreno. O portão que delimita o lote é de madeira ripada, todo vazado, garantindo certa permeabilidade entre o lote e a cidade. O deck de madeira desenha o percurso externo, ligando desde a entrada da rua até a sala de TV ao fundo.

www.cr2arquitetura.com.br