08/02/2019 — Texto: Lara Savana | Fotos: Mariela Apollonio

Localizada no topo de uma encosta em Valência, na Espanha, a Casa da Pedreira foi elaborada pensando na vista que a paisagem proporciona

O layout da casa consiste em um conjunto de caixas sobrepostas cercadas pelo próprio solo. Está localizada em uma montanha e usa um espaço vazio em seu entorno, que a deixa isolada de seus arredores, criando uma paisagem única.

A parte inferior da casa se abriga para se integrar no solo enquanto a parte superior se abre para duas vistas opostas: de um lado, a vista para o mar, olhando para o horizonte filtrado pela piscina, do outro lado, a vista da floresta mediterrânica.

O terraço e a piscina foram concebidos como uma extensão do interior, que liga a casa à paisagem.

A abertura da casa é reforçada por uma fachada frontal de vidro sem pilares que emolduram a vista panorâmica do mar.

A Casa da Pedreira consegue uma sensação de leveza e transparência, sendo um local tranquilo, ligando-se ao horizonte e tornando-se parte da natureza.

A expressividade das matérias-primas mostra a casa como pura estrutura e massa. O uso do concreto branco in situ é perfurado por uma escadaria central de ônix amarelo com iluminação Neve D’ou que costura a casa de cima para baixo com seus degraus de ônix.

Os degraus salientes são expressos como grandes placas de ônix sólidas que emitem luz por todo o seu rosto, este efeito é produzido devido a um novo design patenteado para sua estrutura interna.

As grandes lajes de pedra iluminadas dão à casa um caráter tectônico, metaforicamente ligado às profundezas interiores da terra. Estas peças de ônix vulcânico quase se tornam esculturas, proporcionando aos quartos uma tela para admirar as qualidades estéticas da pedra natural.

Saiba mais em www.ramonesteve.com