22/11/2016 — Texto: Sandro Prezotto | Fotos: Chae Soo Uk

Sul-coreanos criam projetos inovadores de igrejas.

Uma arquitetura que toque a sensibilidade humana e que harmonize com o meio ambiente onde vivemos. Essa é a filosofia do Seoinn Design Group, uma empresa de arquitetura com base em Seul (Coreia do Sul), que se destaca por seus inovadores e desafiadores projetos de edifícios diversos, como igrejas, universidades e bibliotecas.

Há tempos, a arquitetura de construções religiosas deixou de ser aquele lugar discreto e sombrio. A ousadia de alguns profissionais tem desenvolvido algumas propostas bem interessantes, que mostram que esses projetos também podem colocar a beleza e funcionalidade dos espaços em favor da fé e da espiritualidade humana.

O projeto da Sarang Community Church, dos arquitetos Dong Kyu Choi e Yoo Cheol Choi, está situado na esquina do quarteirão, por isso o edifício é a primeira coisa que os condutores veem quando saem de um túnel que há no local. Como o local de implantação (com 2,372m² de área) possui forma triangular, os profissionais decidiram seguir essa forma atípica para construir o edifício.

A prioridade foi desenhar a igreja principal e para isso foi criada uma planta semicircular, com 2 mil lugares, projetada de dentro para o exterior da massa central. As duas áreas foram diferenciadas através dos materiais, como zinco e pedra, usados no acabamento. Também foram criadas escadas exteriores que ligam o nível da rua diretamente à capela.

No sexto piso, está localizada uma cafetaria com terraço jardim. Os gabinetes e salas de reuniões estão no sétimo e oitavo pisos e possuem terraço privado e escadas de acesso independentes. Apesar de o edifício ter 48 m de altura, a parte superior, onde está o terraço, aparenta ter altura de apenas três pisos a partir do solo. O acabamento exterior em madeira, como nos terraços jardim, confere um ambiente natural para as pessoas.

No caso da Shinchon Evangelical Holiness Church, também de autoria do grupo Seoinn, a capela principal foi desenhada de modo a ter uma distância longitudinal menor, resolvendo assim os problemas de distância. Os 1.600 lugares são dispostos como em um teatro, proporcionando uma melhor acústica e lugares em mezanino.

A simplicidade está na escolha do material de acabamento exterior e na ausência de decorações excessivas. No interior da capela principal foi usado tijolo vermelho de modo a manter a harmonia com o exterior, revestido com farripas de madeira. O vidro é usado ao longo de todo o piso térreo e também na fachada principal. O piso térreo foi desenhado com pilotis. Um pequeno e elegante café-livraria foi planejado de modo a promover a integração entre os frequentadores.

www.seoinndesign.com