Texto: Mosaico Paisagismo | Fotos: Acervo do Profissional

O conceito do Xeropaisagismo traz para os nossos jardins as espécies xerófitas, plantas que possuem adaptações morfológicas e fisiológicas em sua estrutura e que permitirão sua adaptação em ambientes hostis, como desertos, locais de grande altitude com solos pedregosos e áreas abertas com alta intensidade de raios solares. Além de demandar pouca água, elas necessitam de solos mais arenosos com ótima drenagem e possuem maior resistência a ventos fortes e doenças.

No Brasil, presenciamos atualmente uma falta de referência em relação às estações do ano, em que o volume de chuvas, temperaturas e intensidade dos ventos não correspondem mais ao perfil climático com suas características padrão. Passamos por crises hídricas que oscilam no correr do ano e as temperaturas estão cada vez mais elevadas.

Como manter um jardim tropical, que tem como características um mosaico de cores, folhagens de várias formas, texturas e necessidades específicas por luminosidade e água, onde é relevante um projeto de irrigação, com o racionamento de água?

A Mosaico Paisagismo, empresa mineira especializada em macropaisagismo e xeropaisagismo, tem em seus projetos, assinados pelo designer em paisagismo Gerson Munayer, trabalhos exclusivos e sustentáveis, onde exóticas, belas e originais espécies da flora xerófita criam um cenário único para os nossos clientes, como o desenvolvido para o Condomínio Resort Estância da Cachoeira, localizado em Brumadinho (MG).

Tudo em equilíbrio com a arquitetura local e elementos externos, como pérgulas, gazebos, caminhos e cascatas, agregando ainda um elemento surpresa para o espaço, com lindas, coloridas e dóceis aves ornamentais para complementar a harmonia dos jardins.

A nomenclatura tem origem no grego Xeros, que significa seco, e Phytos, planta ou vegetal. Uma tradução literal do nome seria: planta de seco. Seus caules e raízes são capazes de armazenar água para as necessidades vitais das plantas. As folhas, pequenas e cerosas, muitas vezes têm a forma de espinhos, que reduzem a evaporação da água. As principais espécies são Aloe, Agaves, Cactos e Suculentas.