Texto: agênciamam | Fotos: Henrique Padilha

Um projeto dinâmico e multiuso para atrair pessoas e uma oportunidade para um bairro com poucas opções de lazer: a soma desses dois ingredientes resultou na Vila Butantan, um lifestyle center a céu aberto, que reúne um mix de trucks, lojas, serviços e restaurantes, espalhados pelos seus 4.000 m2, no bairro do Butantã, em São Paulo.

Elaborado pela Todescan Siciliano, a ideia foi realizar uma construção rápida, leve e duradoura, com contêineres marítimos reutilizados, no qual os estabelecimentos, divididos em dois andares, estão instalados.

“A ideia era prolongar a vida útil deste material e ainda economizamos em revestimento pois já é um produto acabado”, afirma Frank Siciliano.

Dos contêineres, ainda foram aproveitadas as plataformas de piso de containers, que se transformaram em passarelas dos andares superiores da Vila e, seus pilares, tendo a mesma função. No deck central, foi utilizado madeira de eucalipto tratado, que possui uma grande durabilidade, é de fonte renovável, com uma menor pegada ecológica, comparada a madeira comum.

Durante a construção, notou-se que o agrupamento de contêineres amenizava o isolamento de frio ou calor das paredes metálicas, devido ao sombreamento e menor superfície exposta. Com isso, percebeu-se que a única área que necessitava algum tratamento seriam os tetos dos containers e, neste momento, surgiu uma das soluções pioneiras aplicadas pela Vila Butantan: um telhado verde como um isolante térmico com um substrato vegetal desenvolvido no Japão, que possui uma cobertura verde pouco espessa e eficiente que não gera sobrepeso, mesmo depois de uma chuva. Do rooftop da Vila Butantan, o Lá em Cima Bar, é possível observar o empreendimento do topo, repleto de verde, além de uma vista privilegiada para a Marginal Pinheiros.

Os itens de decoração do Bar e outros espalhados pelo espaço, também são um capítulo à parte: caçambas de entulho foram repaginadas e aproveitadas para abrigarem um projeto de paisagismo feito por Ricardo Cardim; outros materiais como asa de avião, tambores de combustível e pneus ganharam um novo uso, como mesas e cadeiras.

Para tornar a integração do food park e contêineres harmoniosa, os espaços de deslocamento foram projetados estrategicamente para formarem um pátio agradável de convívio, flexível para receber programações culturais diversas, eventos ou para ser uma praça de alimentação. O projeto permite a mobilidade dos ambientes o tempo todo e o preto, predominante nos muros da Vila, serve como base única para que artistas pintassem seus murais, fazendo com que o espaço – que foi pintado pelo grafiteiro Treco (Derco Farkas) –  esteja em constante mudança.

“A ideia foi construir um empreendimento inovador no Brasil: um lifestyle center com elevador, banheiros e um mix único de lojas e gastronomia. O grande diferencial da Vila é ser um espaço de convivência gratuito, com uma programação cultural dinâmica e democrática. Cada detalhe da Vila tem um sentido para que se tornasse um lugar totalmente diferente do que já se viu em São Paulo”, afirma Octavio Horta, sócio-fundador da Vila Butantan.

www.vilabutantan.com.br