Texto Sandro Prezotto | Fotos Elson Yabiku

Publicado originalmente na edição 54 da Revista Habitare

Uma decoração contemporânea, que harmonizasse em perfeição com os quadros, coleções e objetos clássicos do proprietário, um homem viúvo que mora só, mas que sempre recebe os filhos e netos em casa. Este foi o desafio dos arquitetos Cássio Pinto (CAU: A84367-9) e Fernando Quaresma para este elegante projeto de interiores.

“Ele precisava que a renovação da decoração fosse executada no menor tempo possível, por isso interferimos o mínimo na arquitetura da casa. Os pontos principais eram ambientes bem resolvidos para o convívio da família e dos amigos, o bar com a mesa de jogos e uma sala de TV aconchegante, porém mais íntima no andar superior”, contou Cássio. Os profissionais tiveram então a responsabilidade de inserir os objetos, quadros e tapetes clássicos que o morador já possuía em sua casa anterior em um novo ambiente mais moderno. “O estilo adotado foi o contemporâneo para mudar por completo o visual da residência anterior, que tinha um toque mais clássico”. De acordo com os arquitetos, era importante que a decoração fosse mais clean e com um tom masculino. “Daí a opção pelos tons de cinza e preto que vemos por toda a casa, desde a parede, cadeira de jantar e móvel para louçaria do jantar, até o tecido da mesa de jogos e a estante da sala de TV”.

Living, sala de jantar e o espaço do bar e mesa de jogos faziam parte de um ambiente único e amplo. “Como os grandes espaços não trazem muito aconchego, optamos pela divisória de madeira em baguetes, que separa o jantar do ambiente de jogos e bar, sem bloquear a visão entre os ambientes”. Um dos fatores que nortearam o projeto foi a paixão do proprietário por algumas coleções. “Todas as obras de arte, vasos muranos e lembranças de viagem estavam espalhados pela casa. Optamos então por reuni-las: os quadros foram posicionados na mesma parede, criando o aspecto de uma galeria de arte. Organizados em prateleiras em frente a uma janela, os muranos foram valorizados pela luz natural. As recordações de viagem foram todas para a estante da sala de TV, onde admirar cada objeto pudesse trazer boas recordações”.

Na escolha do mobiliário e itens de decoração Cássio e Fernando trabalharam sempre com o conceito de priorizar o conforto das pessoas. Entre os itens ressaltados por eles, está a base da mesa de jantar, com aspecto de uma escultura, as cadeiras em tela preta, o armário da sala de jantar, que deveria acomodar todas as louças e cristais e exercer a função de um aparador, além do destaque para a combinação de cores nas portas, que foge do convencional.

“A mesa de jogos já estava na residência anterior do cliente, uma peça totalmente clássica em madeira, que resolvemos revitalizar laqueando de branco, forrando o tampo com um feltro preto para o carteado e revestindo as cadeiras com um tecido em zigue-zague em branco e preto, uma opção que nos deu contrastes muito bonitos”.

A madeira utilizada na divisória baguetada e no móvel do bar transmite uma sensação de aconchego e permite a “transparência” de um ambiente para o outro.

“Na sala de TV, o móvel foi composto por uma madeira ebanizada, com toques de amarelo para dar um tom moderno ao ambiente. No Living, a seleção dos sofás e poltronas foi orientada pela ideia do clean e muito conforto, permitindo acomodar muitas pessoas no mesmo ambiente”.

No andar superior, as principais intervenções foram feitas nessa sala de TV, um ambiente que se tornou muito aconchegante e receptivo para uma sessão de cinema ou para curtir uma partida de futebol.

Na suíte máster, o pedido novamente foi por um visual mais masculino, o que os profissionais alcançaram pela utilização da madeira, tons de cinza, branco e preto. “Junto ao painel da TV, criamos também um pequeno home office”.

Como os ambientes já contavam com uma iluminação apropriada, os profissionais decidiram adotar novas luminárias nos lustres e embutidos para valorizar os quadros. Fitas de LED foram instaladas no móvel do bar e na suíte principal, para uma iluminação mais suave.

“Na área externa, como a varanda não era muito larga, escolhemos móveis em fibra artificial, que pudessem resistir melhor ao tempo e ampliamos o espaço coberto com um grande toldo retrátil, que contribui para os momentos de lazer mesmo em dias de chuva ou sol intenso”.

Fornecedores