Texto & Fotos: Divulgação

A 56ª edição do Salone del Mobile.Milano se encerrou no dia 9 de abril, depois de 6 dias de evento, em que recebeu 340 mil visitantes de 165 países do mundo, que prestigiaram os lançamentos apresentadas por mais de 2 mil expositores.

Oficialmente inaugurada pelo Presidente da República da Itália, Sergio Mattarella, o evento incluiu, além do Salão Internacional do Móvel, a Mostra Internacional de Acessórios de Mobiliário, a Euroluce, a Workplace3.0 e o SaloneSatellite.

Para saber mais sobre as novidades, conversamos com alguns arquitetos e designers de interiores, que nos contam o que lhes mais chamou a atenção no Salão.

“Um dos destaques é a MOOOI, que apresentou muitos insetos em suas composições e estampas nos tapetes, valorizando o natural. Destaque para os pufes New York, do arquiteto Jean-Marie Massaud, que servem como apoio para os pés, como complemento para sofá ou um elemento independente. Eles são costurados à mão e muito refinados. Também exalto a B&B Italia, que apresentou novas propostas para as áreas de estar e uma nova configuração da cozinha”.

Junior Piacesi, arquiteto.

“A natureza é fonte inesgotável de inspiração e estava presente nos espaços das marcas mais importantes de design da Itália. Várias imagens de animais estamparam cadeiras (como a Embroidery Chair lançada pela Cappellini e bordada com um tigre) e luminárias (como as peças da Seletti em forma de macacos e ratos), além de prints florais em tapetes e superfícies”.

Linda Martins e Cris Araújo, designers e proprietárias do Maraú Design Studio.

“A feira mostrou uma forte tendência da mistura de materiais, como madeira e pedra; madeira e elementos metálicos; pedras ou vidros com elementos metálicos. Destaque, também, para as formas arredondadas dos móveis. Com relação às cores, o dourado continua em alta, assim como os tons de verde”.

Rosane Guedes, designer de interiores.

“Pelo quinto ano seguido, a marca Louis Vuitton veio com uma exposição belíssima. Também me impressionei com as estampas e cores da marca Missoni e pelas arandelas da Aqua Crations. Quando a luz encontra a cor, o resultado é mágico”.

Adriana Fontana, designer de interiores.

“A Desalto mostrou uma mescla de metal, madeira e vidro. Em Milano, o que prevaleceu esse ano para os móveis são as madeiras claras, o linho, feltro e o couro. Nas cores, é possível notar uma forte tendência para os tons de outono, como o verde queimado, musgo, rosa pálido e conhaque. A grande novidade da Kartell são estantes de acrílico em tons pastel. O mobiliário Sawaya & Moroni surpreendeu, com um tecido que se torna colorido quando iluminado”.

Nora de Queiroz, arquiteta da PA3 Arquitetura.

“O composê da Giorgetti tinha sofá de linhão bege, almofadas de poliéster e tapete mega luxuoso feito à mão. O lustre da Kartell, mistura do clássico com o contemporâneo, é uma reedição das luminárias tradicionais com poliestireno injetado com cores tendência. A transparência traz luz ao desenho do rendilhado. A cuba pedestal esculpida em mármore, de Antonio Lupi, esconde toda sua tubulação no piso e se transforma em um obra de arte com fabricação exclusiva”.

Cris Paola, arquiteta.

“A Bosa apresentou a linha Primates, com peças em formato de cabeças de macaco, com texturas diversas, cores vibrantes e figuras lúdicas que mostram toda a imponência dos primatas. Outra novidade é o Infinity Clock, projetado por Nika Zupanc, em que cada ponteiro carrega um laço e formam uma estrutura charmosa e intrigante quando se encontram. A marca brasileira Sollos, criada pelo designer Jader Almeida, mostrou a coleção Good News From Brazil, com composições que procuram gerar nos visitantes diversos pontos de vista sobre o estilo de vida contemporâneo, valorizando a individualidade de cada produto”.

Érica Salguero, arquiteta.

 “Na Euroluce, além de tudo ser LED, praticamente todos os expositores apresentaram produtos interativos, comandados por smartphones e tablets. Releitura de lustres antigos, transformando em obras de arte contemporânea, também foi muito usada por empresas que trabalham com vidro e cristal”.

Carolina e Guto Biazzetto, arquitetos da EB Arquitetura.

“Uma referência que me chamou a atenção foram aplicações diferenciadas de porcelanato extrafino em tampos de mesas e revestimentos de armários. Sofás curvos se mostraram como tendência, bem como tapetes muito coloridos, com as formas mais variadas. Outro destaque são os mobiliários inteligentes, com tecnologia agregada aos espaços. Painéis com sistemas de automação, com ambientes que se transformam para aproveitar bem espaços pequenos”.

Alexandre Weiss e Nelson Machado, arquitetos da Machado & Weiss.

“Entre as novidades que mais me chamaram a atenção, estão as cartelas de cores com as tonalidades de azuis, verde e o havana (caramelo em composições com o cinza). Nos tecidos, destaque para os linhos de trama bem aberta presentes em estofados e o couro revestindo os móveis”.

Renata Pisani, arquiteta.

Salone del Mobile.Milano 2017
www.salonemilano.it