Texto: XCOM

A ex-aluna, Luana Paulichen, que cursou Arquitetura e Urbanismo, no Centro Universitário N. Sra do Patrocínio (CEUNSP), ganhou o prêmio Archdaily Brasil, que é realizado pelo Archdaily.

 No início do mês, a equipe do portal lançou uma chamada convidando brasileiros e portugueses que estivessem terminando a graduação a enviarem seus trabalhos de conclusão de curso para que pudessem selecionar os mais interessantes.

Mobilidade, trabalho, sustentabilidade e direito à cidade são alguns dos problemas dos centros urbanos atualmente, porém central e estrutural é a questão da habitação.

Na cidade de São Paulo muitos edifícios que se encontram a certo tempo fechados, são ocupados por movimentos de moradia que buscam utilizar esses locais para habitação devido à sua boa localização, geralmente bem servido de infraestrutura como água encanada, luz elétrica, sistema de transporte coletivo à poucos metros, bem como oferta de emprego próximo, diminuindo o tempo de deslocamento pela cidade.

Partindo dessas premissas o projeto de reabilitação visa melhorar as condições existentes do edifício que já se encontra ocupado, maximizando os aspectos positivos do local com o mínimo de intervenção devidos aos fatores de tombamento e custo de obra.

Incentivou-se, então, o uso comercial do pavimento térreo, propondo ainda ligações com a parte posterior e cobertura do edifício. O foco central da intervenção busca organizar os apartamentos existentes de acordo com tipologias familiares, distribuindo-os por meio de mobiliários modulares, que conformam os ambientes e, por serem de fácil montagem, podem ser fabricados pelos próprios moradores. O conceito dos mobiliários modulares se estende para a Av. São João, com mobiliários urbanos.

Mais de 270 trabalhos foram enviados e apenas 21 foram selecionados para serem divulgados no site. A ex-aluna do CEUNSP ganhou destaque com o seu trabalho sobre “São João 288 – Reabilitação de edifício para habitação em sistema de locação”.

 Para conhecer o trabalho dos demais alunos, clique aqui.