Texto: dc33 Comunicação | Fotos: Luis Gomes

Beleza, aconchego e sofisticação marcam o projeto deste belo tríplex localizado em um bairro nobre da Zona Sul de São Paulo. A cobertura possui vista para o maior parque da cidade, o Ibirapuera, onde acontece o encontro perfeito entre o verde e o concreto da metrópole mais movimentada do Brasil. O resultado é um apartamento com traços voltados a rotina paulistana, um passeio entre os estilos clássico e moderno

Montar espaços amplos e aconchegantes para que os moradores pudessem descansar e receber amigos nos finais de semana. Essa foi a orientação que o escritório Figoli-Ravecca Arquitetos Associados recebeu durante o planejamento dos interiores da luxuosa morada de 770m². Apesar de nunca anteriormente habitado, o local foi construído há 20 anos, e precisava de uma reforma geral para se adequar ao perfil jovem e descolado dos filhos da proprietária. O desejo da cliente era criar uma atmosfera acolhedora, elegante e neutra, com um espaço especial para entreter os filhos adolescentes e receber os amigos de escola e cursinho.

O terceiro pavimento, a área de lazer, possui cantinhos inusitados, como uma lareira a céu aberto e slackline. A cozinha gourmet é equipada com forno de pizza e boxes refrigerados. Na área interna, mesas de sinuca e pebolim e uma sala de videogame foram montadas.

No segundo pavimento estão os quartos. Na suíte do filho, um painel de madeira delimita a área da cama, reflexo da personalidade marcante do jovem. Na suíte da menina, muita clareza. Destaque para a penteadeira revestida de material brilhante, que organiza as maquiagens e joias. Na suíte da mãe prevalece o conforto. Um closet grandioso foi desenhado pelo escritório para organizar roupas, sapatos e acessórios, com ilha para guardar luvas, bolsas de mão, lenços e cachecóis.

O hall de circulação entre os dormitórios recebeu dois espaços individuais para estudo. A grande janela possibilita a entrada de luz natural e a iluminação é enriquecida pelo uso de luminárias pendentes sobre as mesas. Todo o mobiliário foi revestido com folhas de bambu e recebeu tampos de vidro branco.

No primeiro pavimento, entre outros espaços, encontra-se a sala de estar. A predominância de tons neutros cria uma atmosfera clean e leve, ideal para o descanso familiar. Uma minibiblioteca foi montada para a leitura dos moradores, com marcenaria desenhada pelo escritório e pensada com nichos de diversos tamanhos, ideais para organizar livros e objetos de diversas dimensões.

O paisagismo foi executado pela profissional Caterina Poli. Tinha de ser um jardim de fácil manutenção e plantas bem resistentes, que aguentassem o vento da cobertura. É composto por plantas escultóricas, vasos em estilo vietnamita, floreiras em metal com acabamento em aço corten e canteiros baixos. Entre as plantas, jabuticabeiras, palmeiras fênix, lavandas, clusias, dasilirio, grama amendoim, mini ixora. Aqui a iluminação intimista e cênica valoriza as espécies. Tudo é automatizado e a cena a ser iluminada pode ser escolhida e controlada. Os degraus do deck e a queda d’água da piscina são iluminados com fitas de Led e as arandelas conferem sofisticação.

Figoli-Ravecca Arquitetos Associados
www.figoli-ravecca.com.br