01/09/2017 — Texto: BGCOM | Fotos: Divulgação

Tamanhos, cores e padrões devem ser levados em consideração para uma composição harmônica.

Detalhes são fundamentais na decoração de um ambiente digno de capa de revista. Para compor um belo espaço, acompanhar as tendências do mercado ajuda muito na hora de escolher quais serão os adornos utilizados. Nesse sentido, as almofadas têm sido um artifício muito utilizado para trazer mais personalidade e aconchego aos espaços, tanto internos quanto externos. Elas podem ser utilizadas como um detalhe único sobre uma poltrona, ou combinadas em sofás e camas.

Os chamados “almofadões”, disponíveis no tamanho de 50 por 50 centímetros, ganharam destaque e são peças maiores, quebrando com o clássico tamanho das almofadas usuais de 40 por 40 centímetros. É possível utilizar diversos tamanhos para criar uma disposição variada, bem contemporânea, assim como adicionar padrões e tons diferentes.

“As almofadas podem tanto combinar com as cores do ambiente em que se inserem, ou, caso o restante da decoração seja neutra, elas podem funcionar como pontos de cor”, explica a proprietária da loja de decoração Entre Sedas, Tatiana Martin. Em tamanhos menores, chamadas de “rinheiras” ou “quebra rim”, elas adicionam um novo formato à combinação. Além disso, optar por cores e padrões de estampas e tecidos distintos tornam a decoração mais interessante.

Em relação aos materiais, Tatiana ressalta que a tendência atual valoriza os tecidos de linho, veludo, seda, pele sintética, e os cortado a laser. Já as cores em evidência são o verde militar, azul marinho e o chamado “rose quartz”, um tom de rosa claro que transmite tranquilidade. “O melhor é que as almofadas podem ter as capas trocadas, caso se canse da escolha inicial”, ressalta a proprietária. É importante dosar a quantidade de peças para que a cama, sofá ou poltrona não sejam tomadas pelas almofadas, mas a disposição não precisa ser uniforme.