05/05/2017 — Texto: Mão Dupla Comunicação | Fotos: Henrique Queiroga

O uso do painel de TV nos dias de hoje vai muito além de ser apenas um suporte para o equipamento.

Atualmente, ele vem sendo uma das peças principais na composição do ambiente e vem contribuindo com a decoração. A arquiteta Simone Rocha explica que em salas com múltiplas funções, ele pode ser uma ferramenta para integrar os diversos usos e dar unidade ao espaço.

“Esta solução de projeto é uma consequência da tendência de integração dos ambientes e de residências cada vez mais abertas e com cômodos mais unidos. A casa contemporânea permite um uso quase simultâneo dos diversos espaços, reflexo da nossa vida cada vez mais acelerada e com mais informações”, conta.

Simone ressalta que, o ideal, no caso de grandes painéis que atravessam o cômodo, é garantir que ele seja uma peça multifuncional e permita, não só a instalação da televisão, mas, também, ser apoio para os outros ambientes. Como na sala de jantar, por exemplo, onde o painel pode receber uma parte fechada que guarde cristais, louças e outros utensílios que compõem a mesa. “O desenho do painel é bastante livre e permite diversas conformações para torná-lo uma peça útil aos diversos usos do espaço”, afirma.

A designer de interiores Laura Santos indica que o painel de TV pode ter, também, prateleiras e nichos, podendo fazer as vezes de estante e até de adega. Segundo a profissional, outra possibilidade é inserir neste elemento uma iluminação indireta para não deixar o ambiente totalmente escuro na hora de assistir a um filme na televisão, por exemplo. Laura afirma ainda que é até mesmo possível embutir plantas no painel ou fazê-lo como suporte para vasos.

“A televisão integra as pessoas. Como pode ser usada para assistir a um DVD, um show de música, ela é bem-vinda na sala de jantar  ou na área gourmet. É muito comum isso nos dias de hoje, pois as pessoas querem integrar os ambientes sociais, e a TV acaba sendo esse elo entre os espaços”, relata Laura, que dá dicas sobre os melhores materiais para os painéis de TV: laca, vidro e MDF. Segundo a profissional, existe MDF em tons madeirados e, também, revestido com lâmina natural, que podem compor o ambiente de acordo com o estilo da decoração. “A opção em madeira, deixa o ambiente mais rústico, a laca, o deixa mais sofisticado, assim como o vidro, que também dá um ar mais moderno ao espaço”, cita.

Simone Rocha, ainda acrescenta que o painel em MDF também pode ser revestido com laminados monocolor, papéis de parede e tecidos. Já a laca apresenta como benefício a possibilidade de lançar mão de cores para o ambiente. “A vantagem deste revestimento é a ampla gama de cores disponível no mercado de tintas, o que possibilita o uso da criatividade para compor o móvel nos mais diversos ambientes”, afirma.

A arquiteta finalizada lembrando que a grande vantagem em ter a televisão e os equipamentos de áudio visual em um painel é possibilitar a passagem da fiação entre os mesmos, sem ter que quebrar a parede.

“É uma solução prática para quem não está disposto a encarar quebra-quebra. Tomando partido disto, o painel pode assumir outras várias funções e pode ser trabalhado para se tornar peça essencial na decoração. O ideal é pedir ajuda a um arquiteto ou designer, profissional habilitado a identificar as necessidades dos usuários e a traduzir isto no desenho do mobiliário”, encerra Simone.

Simone Rocha
www.simonerocha.arq.br

Laura Santos
www.laurasantos.com.br