13/09/2017 — Texto: dc33 Comunicação | Fotos: Salvador Cordaro

Com linhas retas e uma paleta de tons pastel o projeto com 400 m², localizado em São Paulo, prioriza o conforto dos moradores.

Pertence a um jovem casal com dois filhos pequenos, que queriam priorizar o conforto deles com espaços integrados e principalmente que tivesse uma área para as crianças e seus amiguinhos pudessem brincar.

Como a casa já estava construída as arquitetas: Fernanda Tegacini, Fernanda Morais e Nathalia Mouco da Très Arquitetura ficaram responsáveis pelo projeto de interiores, na qual usaram bastante da especialidade do escritório, a marcenaria para abrigar e atender as necessidades da família.

O grande destaque do projeto fica por conta do living integrado com a sala de jantar e o jardim, a sala conta com um grande sofá de quatro metros de comprimento e uma poltrona de Sergio Rodrigues que compõe muito bem com a marcenaria desenhada pelo escritório – um único móvel com várias funções: home theater, lareira e estante.

Para que a parede da escada não ficasse sem nenhuma função. As profissionais resolveram ocupar esse espaço com um aparador feito de madeira carvalho e laca cinza, já que fica ao lado da sala de jantar.

A cozinha com 18 m² foi planejada nos mínimos detalhes para atender as necessidades dos moradores. O passa-prato integrou visualmente o espaço com a sala de jantar e no cotidiano a família deixa a janela aberta para uma maior comunicação entre a cozinha e o restante da casa.

Seguindo a mesma linha neutra dos outros ambientes da casa, o lavabo com 2 m² recebeu uma bancada de granito cinza Andorinha Apicoado e cuba esculpida no mesmo material. E para ampliar o espaço foi colocado um espelho embaixo da bancada para dar a sensação que ela está flutuando.

Para que as crianças pudessem ter um cantinho especial para brincarem e ainda poderem receber os amigos, o escritório criou no térreo um espaço lúdico com 15 m², batizado como espaço da família. O lugar abriga todos os brinquedos dos pequenos, a TV e futuramente será um espaço para estudo. A marcenaria também esteve presente para guardar e organizar: livros de histórias, baús de brinquedos, gavetas para DVD’s e equipamentos, além disso, foram criadas prateleiras para expor bichinhos de pelúcia e outros brinquedinhos.

Como segurança vem em primeiro lugar, principalmente quando se trata de crianças, foram tomados alguns cuidados: o tapete de EVA para que as crianças não escorregassem, prateleiras sem puxadores e todas as pontas arredondadas. Para completar foi colocada uma cabaninha, para que o pai e a mãe possam ler histórias para os pimpolhos.

www.tresarq.com.br